Rogério Ceni - Sevilla

Maior goleiro-artilheiro da história, Rogério Ceni concedeu entrevista ao site do Sevilla (Foto: Divulgação/Sevilla)

LANCE!
26/10/2016
14:57
São Paulo (SP)

O São Paulo tenta blindar e respaldar o trabalho de Ricardo Gomes, mas as chances de Rogério Ceni ser o técnico do clube na próxima temporada crescem a cada dia. E pela primeira vez desde que a possibilidade ganhou força, o Mito falou publicamente sobre o desejo de treinar o Tricolor. A declaração foi dada em entrevista ao site oficial do Sevilla (ESP).

- Estou trabalhando para ser treinador do meu clube, onde estive por quase 26 anos. Creio que a oportunidade um dia vai chegar. Estou fazendo um curso de técnico em Londres e vim aqui por admiração a Jorge Sampaoli, por seu trabalho na seleção do Chile e agora no Sevilla. Sempre gostei de seu estilo de jogo ofensivo e agressivo a todo tempo e como pretendo seguir carreira de treinador, achei que seria importante passar uns dias com ele. Para mim é uma honra - contou o maior goleiro-artilheiro da história, com 131 gols.

Na matéria publicada pelo clube espanhol, Ceni é chamado de "mítico" e "lendário" e compara o trabalho feito por Sampaoli aos de Pep Guardiola, agora no Manchester City (ING), e Jurgen Klopp, do Liverpool (ING). O ídolo são-paulino ainda aposta que o Sevilla pode ser campeão nacional nesta temporada, na qual é vice-líder com um ponto a menos do que o Real Madrid.

- No futebol moderno, Sampaoli é um dos melhores. Com a chegada dele, a equipe passou a ser muito mais competitiva e agressiva e acredito que pode sonhar com o título da Liga (Campeonato Espanhol) ou em chegar longe na Liga dos Campeões. Estou feliz também de conhecer a cidade, muito bonita, e os métodos de treinamento daqui - elogiou o ex-goleiro, que destacou ainda o bom trabalho do arqueiro Javi García com os pés:

- Os times do Sampaoli muitas vezes jogam com três defensores e isso exige que o goleiro saiba trabalhar bem com a bola nos pés.

Ceni já confessou a pessoas próximas o desejo de iniciar a carreira de técnico justamente no São Paulo. O clube sabe disso e o próprio presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, com quem o Mito já conversou sobre o assunto, trata a chegada do ídolo em 2017 como algo palpável.