Internacional x São Paulo

Cueva bateu firme no canto direito para marcar de pênalti contra o Inter (Foto: Ricardo Rímole/Lancepress!)

Bruno Grossi
22/08/2016
07:05
São Paulo (SP)

Ricardo Gomes já diagnosticou: o principal problema do São Paulo no Campeonato Brasileiro é a deficiência do setor ofensivo. Mas a situação poderia ser pior do que a média de 1,04 gol por partida. É só lembrar que, no início desta temporada, o Tricolor sofreu muito com erros de pênaltis e agora alcança feito inédito graças a Christian Cueva.

Com chute forte no canto direito alto de Danilo Fernandes, o peruano marcou o gol são-paulino no empate em 1 a 1 com o Internacional no último domingo. A penalidade convertida com perfeição foi a terceira seguida do meia, que só marcou uma vez com bola rolando pelo Tricolor. Até então, o clube não havia conseguido emplacar nenhuma série de gols de pênaltis em 2016.

No primeiro semestre, Michel Bastos e Jonathan Calleri erraram duas cobranças, mas foram os únicos a converter no período, enquanto Paulo Henrique Ganso e Maicon desperdiçaram uma cada. Já Cueva foi bem sucedido diante de Corinthians, Chapecoense e, agora, Inter. Mas a marca também traz carga negativa para o elenco tricolor.

O gol do peruano na 21ª rodada do Brasileirão foi o oitavo seguido de um estrangeiro pelo São Paulo. Foram quatro tentos de Cuevita, três de Andres Chavez e um de Calleri, que já teve o empréstimo encerrado e agora defende o West Ham (ING). O último brasileiro a marcar foi Alan Kardec, vendido ao Chongqing Ligan (CHN), em 10 de julho, contra o América-MG.

A passagem de Cueva ainda tem sido marcada por problemas com a arbitragem brasileira. Em nove jogos, o meia recebeu cinco cartões amarelos, mas apenas um por falta cometida. Os outros quatro saíram por reclamação, provocação em comemoração e, por último, retardar o reinício da partida em cobrança de falta. Assim, está novamente pendurado no Brasileirão.