Sidão

Titular e capitão com Diego Aguirre avisa que a equipe se esforça mais com o técnico (Foto: Marcello Zambrana/AGIF)

LANCE!
17/04/2018
14:06
São Paulo (SP)

O São Paulo está mais cascudo, com a cara do técnico uruguaio de Diego Aguirre. Essa é a impressão de Sidão, que tem sido o capitão do time sob o comando do substituto de Dorival Júnior e diz que os jogadores entenderam que vale a pena ter mais sacrifício dentro de campo para ter maior intensidade.

- Na linguagem que usamos, o São Paulo está se tornando mais cascudo. Entendemos que precisávamos melhorar nossa postura, nossa pegada e nossa atitude em campo. O Aguirre, por ser uruguaio, já tem isso como característica e estamos implementando isso, cobrando mais intensidade. Vimos que funciona e vale a pena esse sacrifício a mais para ter intensidade alta e resultados - disse Sidão ao Sportv.

Até a vitória por 1 a 0 sobre o Paraná, nessa segunda-feira, na estreia do Campeonato Brasileiro, é apontada como prova dessa nova característica da equipe. Com time misto, o Tricolor fez o gol no primeiro tempo e, sem jogar bem, como admitiu o próprio Aguirre, passou o segundo tempo permitindo que o adversário tocasse a bola em seu campo, mas sem dar espaço.

- Entramos mais cascudos também neste sentido. Em alguns jogos, teremos de sofrer atrás e suportar a pressão do adversário. Estamos aprendendo a lidar com essas coisas, segurar o resultado quando tiver de segurar. O que mais importa são os três pontos - falou Sidão, aprovando também a variação da defesa com uma linha de quatro ou com três zagueiros.

- Para nós, funciona bem, temos sido bem sólidos com a linha de quatro na defesa ou com três zagueiros, variando até durante as partidas. Para mim, não faz tanta diferença. Muda um pouco só na hora de sair jogando. As duas formações estão funcionando legal - aprovou o goleiro.

Até agora, com Aguirre no comando, são sete jogos, três vitórias, um empate e três derrotas. O time foi eliminado pelo Corinthians na semifinal do Paulista, estreou com vitória no Brasileiro, ficou no 0 a 0 da ida primeira fase da Sul-Americana diante do Rosario Central. na Argentina, e, nesta quinta-feira, no Morumbi, precisa reverter a derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, em Curitiba, no primeiro confronto pela quarta fase da Copa do Brasil.