Ortigoza - San lorenzo (foto:AFP)

Ortigoza chegou a falar com a imprensa brasileira sobre o desejo de atuar no São Paulo (Foto: AFP)

Bruno Grossi
03/01/2016
14:42
São Paulo (SP)

Os problemas financeiros do São Paulo podem atrapalhar de novo a busca por um dos atletas pedidos pelo técnico Edgardo Bauza. O treinador argentino havia sugerido a contratação do volante Néstor Ortigoza, de 31 anos, mas viu a diretoria do San Lorenzo (ARG), onde foi campeão da Libertadores-2014 com o marcador, negar o pedido de empréstimo feito pelo Tricolor. 

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube de Buenos Aires, que avisou que nenhum dirigente do Ciclón falaria sobre o assunto. Os argentinos apenas comunicaram que Ortigoza só será negociado se o São Paulo aceitar pagar a multa rescisória do contrato que termina no fim de 2017.


Na última segunda-feira, o volante argentino, que se naturalizou paraguaio, concedeu entrevista à Rádio Globo e confessou o desejo de se juntar ao mentor Bauza no Tricolor Paulista. O marcador, no entanto, negou que já tivesse sido procurado pelos brasileiros e que também ficaria feliz caso continuasse a defender o San Lorenzo nesta temporada.

Como tem pouco mais de R$ 11 milhões em caixa para investir em contratações, o São Paulo age com cautela no mercado para não desperdiçar dinheiro. A situação de Ortigoza seguirá sendo analisada, mas os tricolores devem evitar loucuras para comprar jogadores. Um exemplo disso é a espera para tentar fechar com Kieza, que vê os chineses do Shangai Shexin cobrarem cerca de R$ 7 milhões para liberar o centroavante.

Na última sexta-feira, os são-paulinos já haviam lamentado a renovação de contrato do lateral-direito Julio Buffarini com o San Lorenzo. O argentino tinha mais dois anos de contrato com o Ciclón, mas decidiu estender o vínculo até 2019 e permitiu que a diretoria aumentasse sua multa rescisória, estimada em R$ 12 milhões no contrato anterior. O ala também foi campeão da Libertadores de 2014 e indicado por Bauza aos dirigentes do Morumbi.