Rodrigo Caio - São Paulo

Rodrigo Caio é uma arma do São Paulo para duelo desta terça-feira (Foto: Alan Morici/ Lancepress!)

Marcio Porto
01/03/2016
08:00
São Paulo (SP)

Se Rodrigo Caio aparecer na frente e salvar novamente o ataque do São Paulo, não será por acaso. O jovem de 22 anos sabe usar a cabeça como poucos no time e é uma arma para o duelo desta terça-feira contra o Mogi Mirim, às 20h30, no Pacaembu (duelo adiado da terceira rodada do Paulista), onde parece se sentir em casa. Enquanto os atacantes não marcam há pelo menos cinco jogos, nos últimos dois duelos no estádio, o zagueiro fez dois gols.

Não foi sorte. Rodrigo tem 1,82m de altura, baixa para um zagueiro, mas compensa com outros atributos. A impulsão aliada ao posicionamento o coloca em vantagem em boa parte das disputas pelo alto. Foi assim contra Rio Claro (1 a 0) e Novorizontino (2 a 0), nos dois últimos confrontos no Pacaembu.

– Além da impulsão, que sempre treinei muito, a movimentação é muito importante. Se é rápida, você deixa o marcador para trás. Procuro me deslocar rápido, sempre longe da marcação para agredir a bola – afirmou Rodrigo Caio, após o treino de ontem, revelando seus segredos em entrevista ao LANCE!.

Chamado de jogador de condomínio por um assessor da presidência, o zagueiro diz que o episódio ficou para trás e comemora a fase artilheira. São oito gols pelo São Paulo, três no Pacaembu. Esse ano, só Calleri marcou duas vezes no estádio, casa provisória do Tricolor enquanto o Morumbi é reformado.

Rodrigo já sonha em ajudar novamente o time e torce para que o Mogi facilite os trabalhos. Isso porque há um modo de pará-lo.

– O que dificulta muito é quando a marcação é individual, aí tem de se desmarcar rápido. Quando é por zona é mais fácil, fica mais fácil para atacar a bola – admite.

Cabeça boa, um dos mais sensatos do elenco, é difícil acreditar que Rodrigo esteja entregando o ouro. É melhor o Mogi tomar cuidado!

CAIO NO PACA

Estreia trágica
A estreia de Rodrigo Caio pelo São Paulo foi no Pacaembu, mas para esquecer. No dia 26 de junho de 2011, o técnico Paulo César Carpegiani armou um Tricolor com garotos e apanhou por 5 a 0 do Corinthians. Rodrigo ainda tomou duas canetas de Emerson Sheik.
......................
Hora do troco
Rodrigo Caio é responsável pelo gol da vitória no último triunfo do São Paulo sobre o Corinthians no Paulista. Foi no dia 9 de março de 2014. O Tricolor teve dois gols contra de Antonio Carlos, mas Rodrigo salvou o amigo marcando de cabeça no fim: 3 a 2.