Douglas e Lyanco - São Paulo

Lyanco tenta retornar ao time titular, enquanto Douglas luta para estrear no São Paulo (Foto: Bruno Grossi)

LANCE!
20/10/2016
13:13
São Paulo (SP)

A manhã desta quinta-feira foi curiosa no CT da Barra Funda. Primeiro, ainda durante o treino comandado por Ricardo Gomes, a zaga titular quase sempre tinha um jogador a mais. Afinal, Rodrigo Caio está garantido para encarar a Ponte Preta neste sábado, mas Douglas e Lyanco lutam para serem seu companheiro. E a disputa está tão acirrada pela vaga deixada pelos suspensos Maicon e Lugano que os concorrentes concederam entrevista coletiva juntos.

- Não tem briga (risos). Nossa disputa é totalmente sadia. Somos profissionais e nos respeitamos. Todos querem jogar e brigam para isso acontecer, mas o respeito é grande entre todos. Isso é importante para o grupo. O professor Ricardo só tem a ganhar com isso. Mas ainda não sabemos quem joga, não foi definido - contou Douglas, que prosseguiu:

- O São Paulo só ganha com tantas opções. Muitos clubes gostariam de ter tantas peças e não têm. Temos jogadores de muita qualidade e valorizados, isso só tem a valorizar o elenco e faz com que os zagueiros trabalhem mais. Para ganhar uma vaga e para manter a de quem está jogando, que não pode dar mole. É uma disputa sadia, com respeito.


Lyanco não atua há quatro partidas, desde que marcou gol contra na derrota por 2 a 0 para o Vitória e se lesionou na mesma semana. Ricardo confia mais no ritmo de jogo do atleta de 19 anos, mas teme que seja precoce colocá-lo de titular na partida deste sábado, às 17h, diante da recente recuperação da lesão muscular na coxa esquerda.

- Eu voltei de lesão bem, estou me sentindo bem e só o professor poderá decidir. A gente quer jogar. Nunca pensei em não assumir a responsabilidade. Erros acontecem, não foi o primeiro e nem o último. Essa concorrência grande faz com que a gente queira treinar mais ainda, com que a gente tente crescer individualmente e que o clube fique calmo com tantas opções - disse a joia.

E se Lyanco está ansioso para recuperar espaço entre os titulares, a expectativa de Douglas para jogar é ainda maior. O camisa 16 ainda não estreou pelo Tricolor e quer encerrar período de quase um ano sem atuar. A última partida do beque foi em 5 de dezembro de 2015, quando ainda defendia o Dnipro (UCR) e sofreu grave lesão no joelho direito.

- Claro que gera uma ansiedade esse período desde minha chegada, o período de fortalecimento muscular... Estava bastante ansioso para me recuperar totalmente, depois para treinar com o elenco e agora para jogar. Espero que minha hora chegue. Não coloco que demorou muito, mas há momentos para tudo e meu momento vai chegar. Estou preparado para aproveitar, não sei se no sábado, mas trabalho para acontecer o mais rápido possível - projetou.

CARACTERÍSTICAS E PONTOS FORTES

Douglas:
"Ricardo conhece bem nossas características, está presente no dia a dia e conseguirá definir bem quem precisa jogar. Sou um jogador, apesar da estatura alta, que tem uma boa velocidade. Gosto de sair para jogar, evito chutão e jogo firme. Zagueiro não pode aliviar, tem que jogar com segurança. A bola aérea também é boa (risos). Jogo tanto na direita, quanto na esquerda. No Vasco foi na esquerda, mas na Ucrânia foi na direita". 

Lyanco: "Também me considero rápido e gosto de sair jogando, para evitar chutão. Já fiz alguns jogos, vocês me conhecem e deixo para o professor decidir. Tenho que melhorar até o que eu acerto. Se eu estivesse pronto, teria subido há mais tempo. Falhas ainda vão acontecer e só vão acontecer se eu estiver jogando. Vão me ajudar a ter mais experiência, falo com os professores para me ajudarem nas bolas aéreas e isso só acrescenta".