Bruno Grossi e Felippe Rocha
12/08/2016
17:41
São Paulo (SP)

O São Paulo já tem seu novo técnico, em substituição ao argentino Edgardo Bauza. Nesta sexta-feira, Ricardo Gomes entrou em acordo com a diretoria do Botafogo para deixar o clube carioca e deve ser anunciado pelo Tricolor ainda neste fim de semana. Será a segunda passagem do treinador pela equipe do Morumbi, onde trabalhou entre 2009 e 2010.

A contratação acontece exatamente uma semana após a saída de Bauza para a seleção da Argentina. Na quinta-feira passada, Patón se despediu do clube com derrota para o Atlético-MG por 2 a 1, no Morumbi. Desde então, os tricolores são treinados pelo interino André Jardine, que venceu o Santa Cruz no último domingo e dirigirá o time às 16h15 de domingo justamente contra o Bota.

Ricardo Gomes comandou o treino desta manhã, em General Severiano, normalmente. Pouquíssimas pessoas sabiam do concreto, até na comissão técnica. Porém, o clima já era de despedida. Em seguida, a delegação, somada aos principais dirigentes - entre eles o presidente Carlos Eduardo Pereira - participaram de um almoço, mas o desligamento foi oficializado só depois.

São-paulinos e Ricardo já haviam definido os últimos detalhes do novo contrato quando o técnico aplicou treino para os alvinegros em General Serveriano pela manhã. Quebrando a rotina, não concedeu entrevista coletiva e disse que só falaria com a imprensa após a partida de domingo, válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na primeira passagem pelo Tricolor, foram 73 partidas: 38 vitórias, 15 empates e 20 derrotas, gerando aproveitamento de 59%. Em 2009, quando substituiu Muricy Ramalho, demitido após queda para o Cruzeiro na Libertadores, tirou o time da 16ª posição para terminar o Brasileirão em terceiro, com chances de título até a última rodada. Em 2010, foi à semifinal da Libertadores.

No Glorioso, o treinador deixa de legado o título da Série B do ano passado, o surpreendente vice-campeonato carioca e o 17º lugar no Campeonato Brasileiro. O time abre a zona de rebaixamento, com um jogo a menos que alguns concorrentes. Em 67 jogos pelo Alvinegro, ele obteve 34 vitórias, 17 empates e 16 derrotas em pouco mais de um ano.

Agora presidente do clube paulista, Carlos Augusto de Barros e Silva era vice de futebol na época e um dos entusiastas do retorno de Ricardo. Depois do São Paulo, o técnico comandou o Vasco da Gama e conquistou a Copa do Brasil de 2011, quando sofreu acidente vascular cerebral (AVC) e ficou longe do futebol por quatro anos, até ser contratado pelo Botafogo. No Glorioso, conquistou a Série B de 2015 e foi finalista do Campeonato Carioca deste ano.