Treino do São Paulo - Kieza

Procurado, Kieza não quis comentar sua situação no São Paulo em desembarque (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Ana Canhedo
11/03/2016
15:35
São Paulo (SP)

Uma reunião no inicio da noite desta sexta-feira deve definir o futuro do centroavante Kieza. A diretoria do Vitória, da Bahia, está na capital paulista para tentar a contratação do atacante do São Paulo e se reúne com o presidente do Tricolor, Carlos Augusto de Barros e Silva, e com o diretor-executivo Gustavo Oliveira. A diretoria baiana usará como trunfo a possível insatisfação do atleta com a reserva e também oferecerá um atleta da base que interessava ao clube do Morumbi em 2015: Liniker, de 19 anos. 

A cúpula do Vitória está ciente de que terá que oferecer um bom negócio ao São Paulo para, enfim, contar com Kieza em seu elenco. O jogador já estava nos planos antes do início da temporada e faz parte da reformulação no elenco - recentemente, o clube baiano acertou com o veterano Dagoberto e quer um centroavante de peso para fechar as contratações. Robert, atualmente, é o único jogador para a função no elenco do Vitória. Além de Liniker, Ruan Café também será oferecido na reunião. 

Terceira opção do São Paulo para a função de centroavante, Kieza 'perde' para Jonathan Calleri e Alan Kardec na preferência de Edgardo Bauza e fez apenas dois jogos como titular na temporada, sempre com a sombra dos concorrentes. O Tricolor pagou 1 milhão de dólares (cerca de R$ 4 milhões) ao Shanghai Shenxin, da China, para contratá-lo em janeiro e lhe deu a camisa 9 de Luis Fabiano. 

Durante o desembarque da delegação são-paulina nesta sexta-feira, Leco admitiu a possibilidade de negociar Kieza e chegou a citar a concorrência de fora para ter o jogador. Com a suspensão de Calleri da próxima partida da Copa Libertadores, o São Paulo ficará apenas com Kardec para a função caso aceite a proposta pelo camisa 9. Um empréstimo está descartado.

- Vários clubes nos procuraram para falar disso, de contratar Kieza, mas temos que ver como ele se sente no elenco, é claro que ficar na reserva gera um incômodo maior, ele quer priorizar um clube onde possa jogar, jogar e jogar e no São Paulo isso não vai acontecer. Dois atletas da base foram, sim, oferecidos, estamos vendo isso - disse Leco.