Marcio Porto
24/09/2016
06:50
São Paulo (SP)

Lugano retornou ao São Paulo para viver as fascinantes “noites de Libertadores”, como ele mesmo disse, mas o destino o reservou emoções mais amargas em sua primeira temporada depois do tão esperado retorno. Titular contra o Juventude na quinta-feira pela Copa do Brasil, o uruguaio esteve presente em todas as eliminações do Tricolor em 2016.

Nas duas últimas, Copa do Brasil e Libertadores, Lugano jogou quando já havia perdido o posto de titular do time. Teve de substituir o capitão Maicon. Na quinta-feira, em Caxias do Sul, o camisa 27 ficou fora por lesão na coxa esquerda. Está em recuperação. Já na competição sul-americana foi expulso na ida e ficou fora da volta das semifinais contra o Atletico Nacional (COL). Em Medellín, Lugano caiu junto com o sonho de conquistar o Tri da América.

Antes, o camisa 5 também formou a dupla de zaga com Rodrigo Caio (sempre com ele) contra o Osasco Audax, na eliminação nas quartas de final do Paulista. O técnico argentino Edgardo Bauza optou por Lugano para segurar Maicon para o duelo contra o The Strongest (BOL), em La Paz, onde o Tricolor avançou ao mata-mata da Libertadores. É bom lembrar que outros jogadores como o goleiro Denis, os laterais Bruno e Mena, Rodrigo Caio, Hudson e Thiago Mendes também estavam em todas as quedas. Mas o torcedor sente mais pelo ídolo.

Na quinta-feira, Lugano completou 200 jogos pelo São Paulo. Foram 24 este ano, dos 59 da equipe. Aos 35 anos, precisa de cuidados redobrados para recuperação física e desfalcou o time no primeiro semestre por conta disso. Depois de uma boa sequência no Brasileiro, se machucou e perdeu na parte técnica.

Vinha sendo preterido por Lyanco até Ricardo Gomes escalá-lo contra o Juventude. Foi a primeira partida do uruguaio com o treinador, mesmo estando à disposição nas outras oito até aqui.

No CT da Barra Funda, destaca-se a importância do ídolo fora de campo. Lugano exerce grande liderança entre os atletas, dá exemplos, conduz bem as conversas com a diretoria. É a voz do clube para a torcida. Em campo, sofre com o time.

AS QUEDAS DE 2016

Juventude
Lugano não comprometeu, com atuação segura na vitória por 1 a 0 na quinta-feira. Ganhou nota 6,0 do LANCE!, segurando as investidas de Hugo. ......................
Atlético Nacional
Uruguaio falhou no primeiro gol dos colombianos na derrota por 2 a 1 em Medellín. Acabou expulso no segundo tempo por reclamar da arbitragem, que revoltou os são-paulinos no último jogo da Libertadores. Ficou com 4,5 no L!. ......................
Osasco Audax
São Paulo foi goleado por 4 a 1 com atuação coletiva desastrosa em Osasco. Time de Fernando Diniz envolveu a defesa tricolor, com Lugano ao lado de Rodrigo Caio. O uruguaio e Rodrigo ficaram com nota 4,0 no LANCE!.