Marcio Porto
10/02/2017
05:45
Enviado especial a São Luis (MA)

O São Paulo acertou a contratação do atacante Lucas Pratto com o Atlético-MG por 6,2 milhões de euros (cerca de R$ 20,7 milhões) por 50% dos direitos econômicos do jogador, que assinará contrato de quatro anos. Feito isso, chegará ao fim uma novela que terminou com final feliz para o Tricolor e que teve até rejeição a diretor do Palmeiras como uma dos aspectos para o desfecho positivo.

Sim, porque os próprios dirigentes do São Paulo admitem que hoje não há como concorrer de igual para igual com o Palmeiras, com o aporte da patrocinadora Crefisa. E o rival tinha interesse em Lucas Pratto, chegando a fazer proposta. Mas o Galo recusou. E um dos motivos, além de o Alviverde ser um adversário direto na Libertadores, atende pelo nome de Alexandre Mattos, diretor executivo do Palmeiras e responsável pelas contratações do clube.

Antes do Palmeiras, Mattos trabalhou no Cruzeiro, eterno rival do Atlético, e montou o elenco bicampeão brasileiro em 2013 e 2014. Já tinha trabalhado no América-MG, onde despontou. Virou, assim, um desafeto para a diretoria do Galo, que dificultou ao máximo nas negociações com o Alviverde. O jogo duro fez Mattos se afastar da ideia de contratar Pratto e focar no colombiano Miguel Borja, com quem acertou na última quinta-feira.


Foi uma brecha para o São Paulo concretizar seu sonho antigo de contar com Pratto. Depois de vender o atacante David Neres ao Ajax (HOL) e encaminhar a venda do zagueiro Lyanco ao Atlético de Madrid (ESP), a diretoria então ganhou recursos para investir no argentino e intensificou as tratativas nesta semana, já sem o Palmeiras como concorrente.

Pela negociação, o Galo, além de receber pouco mais de 6,2 milhões de euros, manterá 20% dos direitos econômicos de Pratto, para lucrar em uma negociação futura. Os outros 30% estão divididos entre o Velez Sarsfield (ARG), ex-clube do atacante, e um grupo de supermercados de Belo Horizonte, que ajudou a contratá-lo em 2015.


O argentino deve fazer exames médicos ainda esta semana e a intenção da diretoria do São Paulo é apresentá-lo à torcida antes do jogo de domingo contra a Ponte Preta, no Morumbi. O mesmo se deve a Jucilei, que já anunciou que está a caminho do clube.