Lucão e Rodrigo Caio

Rodrigo Caio e Lucão foram formados nas categorias de base do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/SPFC.net)

Bruno Grossi
29/08/2016
06:25
São Paulo (SP)

Uma reviravolta pode mudar os planos do São Paulo para o setor defensivo no fim desta janela de transferências para a Europa. Rodrigo Caio amadurece cada vez mais a ideia de permanecer no Tricolor ao menos até o fim desta temporada, enquanto Lucão tem proposta e está animado em sair depois de três anos no profissional do clube.

O primeiro gostaria muito de ir ao Sevilla (ESP), mas sabe que a equipe que já comprou Ganso em julho dificilmente aumentará a proposta que poderia passar dos R$ 40 milhões com o pagamento de bônus. Já o Hamburgo (ALE), que sinalizou com 12 milhões de euros (R$ 44 milhões), não anima o camisa 3 pela pouca visibilidade que a equipe tem atingido nos últimos anos. Ficar no Tricolor, que o levou à Seleção Brasileira principal e à medalha de ouro olímpica, é visto como a melhor opção para o momento.

Já Lucão gostou do que foi apresentado a seus representantes no último fim de semana. Tanto o estafe do atleta como o São Paulo reconhecem que a proposta está já sendo analisada, mas o nome do clube interessado ainda é mantido em sigilo. O que se sabe é que a equipe disputará esta edição Liga dos Campeões da Europa, que teve os grupos definidos semana passada.

Lucão não joga pelo São Paulo desde 1º de junho, na derrota por 1 a 0 para o Figueirense. São 21 partidas de ausência do zagueiro

Antes, o zagueiro de 20 anos já havia se frustrado por não ter sido levado pelo Porto (POR) nas negociações por Maicon. O clube português recebeu R$ 22 milhões do Tricolor e ainda poderia pegar 50% dos direitos econômicos de dois garotos formados no clube paulista. O primeiro foi o lateral-esquerdo Inácio. O São Paulo ofereceu Lucão, mas os lusitanos recusaram e tentaram Lyanco, o que foi barrado pelos brasileiros.

A princípio, Lucão não estava relacionado para o jogo de domingo contra o Coritiba, mesmo com o corte de Rodrigo Caio, que lesionou o adutor direito. De última hora, ele e o lateral Matheus Reis foram chamados para compor o banco de reservas no Morumbi. Nesta segunda, o beque se juntará à Seleção Brasileira principal ao lado de Auro para experiência em treinos com Tite.