Leco comemora a classificação na Libertadores
Marcio Porto
19/05/2016
09:00
Enviado especial a Belo Horizonte (MG)

Presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva é um sujeito passional. E uma clara demonstração disso foi dada logo após a confirmação da classificação para as semifinais da Libertadores, com a derrota de 2 a 1 para o Atlético-MG, na última quarta-feira. Assim que o árbitro decreta o fim do jogo, Leco vai ao delírio. Vibra, chora, fica à beira de um infarte. Felizmente, era só emoção.

Vídeo feito pela assessoria de imprensa do São Paulo logo após o apito final no Horto mostra Leco abraçado com outros dirigentes e sem conseguir conter a emoção. O presidente chegou à capital mineira no dia da partida e estava cheio de expectativa. Não era para menos.

Leco foi conduzido ao cargo de presidente após a renúncia de Carlos Miguel Aidar, em outubro do ano passado. Encontrou o clube destroçado e o time moralmente ferido por inúmeros tropeços. Um deles, inclusive, na gestão do novo presidente: a derrota de 6 a 1 para o Corinthians, na reta final do Campeonato Brasileiro.

- O São Paulo voltou. Esse é o verdadeiro São Paulo - afirmou Leco, após a partida.

Por essas e outras, a classificação do São Paulo gerou alívio e muita felicidade em toda a cúpula são-paulino. Representou uma grande vitória no planejamento feito para 2016, em cima de um time desacreditado. O São Paulo é o único clube brasileiro na competição e tinha planos mais modestos do que os rivais Corinthians e Palmeiras, por exemplo.

O Tricolor vai para sua 10ª semifinal da Libertadores, após ser dado como morto logo na primeira rodada da fase de grupos, com a derrota de 1 a 0 para o The Strongest (BOL) no Pacaembu. Se reergueu e contra o Galo quebrou o tabu de sete eliminações para brasileiros nas últimas sete Libertadores que disputou. Está explicada a emoção de Leco...