Maicon do São Paulo

Maicon tornou-se o capitão do São Paulo e ídolo dos torcedores (Foto: Ale Cabral/Agif )

Marcio Porto
30/06/2016
15:39
São Paulo (SP)

Nesta quinta-feira, o São Paulo recebeu, ao menos, uma boa notícia. O Porto (POR) enviou os últimos documentos restantes e a compra de Maicon foi oficializada pelo Tricolor Paulista. O clube brasileiro recebeu a confirmação da transação pelo TMS, sistema de transferências da Fifa e agora trabalha para registrar o novo contrato do zagueiro na CBF.

O TMS é a ferramenta usada pela Fifa para controlar transações internacionais, em que os clubes envolvidos conseguem resolver todas as questões burocráticas via internet e em poucas etapas. O próximo passo dos tricolores é oficializar o novo vínculo com Maicon para que ele seja registrado no Boletim Informativo Diário e possa atuar normalmente.

Como já faz parte da lista de inscritos da Copa Libertadores da América, não será preciso fazer nenhuma alteração antes da semifinal de quarta-feira, às 21h45, contra o Atlético Nacional (COL) no Morumbi. Essa nova etapa burocrática também não deve demorar ou prejudicar o andamento do trabalho de Maicon, que ficaria sem contrato de empréstimo do Porto nesta quinta.

O São Paulo entrou em acordo com os Dragões para comprar o zagueiro por seis milhões de euros, cerca de R$ 22 milhões, além da cessão de 50% dos direitos econômicos do zagueiro Lucão e do lateral-esquerdo Inácio, ambos de 20 anos. Os primeiros cinco milhões de euros (aproximadamente R$ 19 milhões) terão de ser pagos em até três anos.

Já o milhão de euros restante pode ser abatido caso o Porto deseje adquirir mais 10% dos direitos dos garotos envolvidos no negócio. Esses acordos periféricos à contratação ainda podem ser alterados, como a data em que os jovens se apresentarão aos Dragões e se isso acontecerá de fato, mas o fato é que a compra de Maicon já é irreversível.