Leco - São Paulo

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, ainda não bateu o martelo sobre técnico (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena)

Marcio Porto
26/11/2015
07:05
São Paulo (SP)

O São Paulo segue em busca de um novo treinador e poderá estender o prazo em que pretendia anunciar o nome que comandará o time em 2016. Após a derrota de 6 a 1 para o Corinthians, no último domingo, o discurso dos dirigentes era de tentar fechar a contratação até este fim de semana. Ele se mantém, mas já se fala em levar mais tempo por diferentes motivos, que podem ser positivos, na visão de quem conduz o processo.

A cúpula tem em consenso que não poderá errar na escolha do profissional e tentará esgotar as possibilidades para encontrar o perfil que procura. Neste momento, Cuca e o uruguaio Diego Aguirre são os mais cotados e já foram consultados.

O clube adota processo parecido com o que originou a contratação do colombiano Juan Carlos Osorio, em junho. E na visão dos cartolas, o São Paulo acertou em cheio na escolha após longo período de análise quando, como agora, o coordenador técnico Milton Cruz dirigiu o time.

Naquela época, após a saída de Muricy Ramalho em abril, o São Paulo negociou com os argentinos Alejandro Sabella e Jorge Sampaoli, conversou com Vanderlei Luxemburgo e o português José Peseiro antes de ir à Colômbia buscar Osorio.


Desta vez, houve conversa com Aguirre, oferecido pelo empresário Juan Figer. O agente tem relatado a vontade do uruguaio de treinar o São Paulo e falado em propostas de clubes de fora, entendido como pressão por quem conduz as tratativas. Os dirigentes não descartam o uruguaio, mas estudam outras possibilidades.

Uma delas é Cuca. O treinador do Shandong Luneng (CHI) voltará a trabalhar no Brasil em 2016 e agrada. No entanto, a falta de confirmação de quando o técnico terá o contrato de mais um ano rescindido na China preocupa os dirigentes.

Fato é que quem for contratado só assumirá a partir do ano que vem e terá pouco tempo para preparar o time para a Libertadores caso a vaga seja alcançada. Isso porque o clube só se classifica como 4 do Brasileiro, posição atual, e teria de entrar na pré-Libertadores, cujo primeiro jogo está marcado para 3 de fevereiro. Já o Paulista começa no dia 31 janeiro.