são paulo - renan ribeiro

Renan Ribeiro está de volta ao time titular do São Paulo (foto:Bruno Ulivieri / Raw Image)

Marcio Porto
24/11/2016
11:58
São Paulo (SP)

Sai Denis, entra Renan Ribeiro. A mudança esperada por parte dos torcedores no gol do São Paulo acontecerá nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. A confirmação foi dada pelo auxiliar Pintado, que assumiu o time após a demissão de Ricardo Gomes. Mas a decisão teve também o dedo da diretoria.

- O Renan vai ser o goleiro do São Paulo nos próximos dois jogos. Também por decisão da diretoria, de dar oportunidade a todos. Todos que estão aqui tiveram oportunidade, e queremos fazer isso com o Renan também - explicou Pintado, em entrevista coletiva após o treino desta quinta-feira.


Pintado fez outras mudanças em seu primeiro treino à frente do time. De cara, escalou o lateral-direito Buffarini como volante e colocou Bruno na lateral. Em atividade tática, o time treinou com: Renan Ribeiro, Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Wellington, Buffarini, David Neres, Cueva e Luiz Araújo; Chavez.

Dois volantes não participaram da atividade. Hudson foi liberado para resolver problemas particulares e saiu mais cedo da atividade. Já Thiago Mendes, que deixou o treino de quarta com dores no púbis, não treinou. Além deles, João Schmidt está suspenso.

A saída de Denis do gol do São Paulo é um desejo antigo de parte da torcida são-paulina. Contra a Chapecoense, na derrota de 2 a 0 no último domingo, o camisa 1 voltou a falhar. Foi a gota d'água para a diretoria pensar em contratar outro goleiro e decidir por observar Renan Ribeiro, que disputou dois jogos este ano: Toluca (4 a 0) na Libertadores e Botafogo (1 a 0) no Brasileiro.

Sidão, titular do Botafogo, está na mira e negocia para ser reforço no ano que vem. Por jogar bem com os pés, ele tem a simpatia de Rogério Ceni, que deve ser anunciado como substituto de Ricardo Gomes ainda nesta quinta.

Caberá a Pintado comandar o São Paulo nas duas últimas rodadas do Brasileiro, contra Atlético-MG e Santa Cruz. E o ex-volante, campeão mundial pelo clube, diz o que espera de mudança do seu time já para domingo.

- Não existe milagre, tivemos dificuldade o ano todo. Não vai ser domingo que vamos resolver isso. Mas a única coisa que não podemos ser é apático. Não vai ser. Para o nosso torcedor, nossa camisa tem um custo muito alto. E quem estiver vestindo ela, terá de responder - afirmou Pintado.