Douglas, ex-Dinipro

Douglas, zagueiro que estava no futebol ucraniano, está perto do São Paulo (Foto: AFP)

Bruno Grossi e Marcio Porto
18/07/2016
15:00
São Paulo (SP)

O São Paulo está perto de concluir a contratação do zagueiro Douglas, cujo último clube foi o Dnipro, da Ucrânia. O jogador de 26 anos rescindiu contrato por falta de pagamento de salário e estava inclinado a voltar ao Brasil, tanto que até a semana passada tinha um acordo com o Grêmio. O modelo de negócio proposto pelo Tricolor paulista, no entanto, foi decisivo para a reviravolta.

Como Douglas está retornando de lesão, o Grêmio propôs um contrato de risco, com pouco tempo de duração e outras cláusulas de seguranças. O São Paulo foi mais ao agrado do atleta, que deve assinar um vínculo válido por duas temporadas. Machucado, ele não atuou ainda em 2016, mas o clube paulista acredita que não será problema.

Os trâmites ainda não foram concluídos porque, apesar de as partes já terem as bases acertadas, Douglas ainda precisará passar por exames médicos. O procedimento está marcado para esta terça-feira de manhã. Se não houver nenhum problema, ele será anunciado como reforço.

Concluída a negociação, o zagueiro passará por um período de readaptação ao futebol brasileiro. Será feito um trabalho à parte para ele readquirir sua melhor condição física. A análise é que na Ucrânia a rotina é totalmente diferente do Brasil, com carga mais intensiva de treinos. Um exemplo é o palmeirense Claiton Xavier, que passou praticamente um ano e meio sofrendo com lesões musculares também por conta da mudança de treinamentos.

Não há pressa nesse caso, mesmo com a janela de transferências internacionais fechando nesta terça. Isso porque como rescindiu contrato, Douglas pode fechar com qualquer clube após o prazo. O zagueiro de 26 anos surgiu no Juventude, em 2008, passou pelo América-RN e jogou no Vasco entre 2010 e 2013, ano em que se transferiu para o ucraniano Dnipro.

A zaga será agora um dos setores mais carentes do São Paulo, já que Rodrigo Caio se juntou à seleção olímpica do Brasil que disputará os Jogos do Rio-2016, e é cotado ainda para reforçar a Lazio (ITA). Assim, Bauza tem à sua disposição apenas Maicon, Lugano e Lyanco, já que Breno está lesionado e Lucão foi negociado com o Porto.

Além de um zagueiro, a diretoria trabalha para anunciar até esta terça pelo menos um centroavante para substituir Calleri e Alan Kardec e mais dois jogadores de frente, que atuem na linha de três atrás do último atacante.