Bruno Grossi
10/04/2016
17:53
São Paulo (SP)

A tarde deste domingo, em Sorocaba, foi a síntese do que tem sido a temporada do São Paulo. Um time que, apesar das limitações, consegue criar as chances, mas não mostra eficiência para concluí-las. Uma equipe sólida na marcação, que leva poucos sustos, mas que tem sofrido com erros individuais. E, por fim, um visitante camarada, que não venceu nenhuma vez jogando fora de casa no Campeonato Paulista. Contra o São Bento, foi além e perdeu por 1 a 0, encerrando sequência de sete jogos de invencibilidade.

O cronômetro do bom árbitro Rodrigo Guarizo do Amaral passeava pelos 17 minutos quando o Tricolor já havia chegado com perigo em quatro oportunidades, mesmo com a escalação reserva de Edgardo Bauza - na quarta-feira, o time encara o River Plate (ARG) em jogo decisivo na Copa Libertadores da América. Em duas delas, Alan Kardec teve tempo e espaço para mandar para as redes de Henal, mas errou. Lucas Fernandes, cada vez mais solto, também teve suas chances, também finalizou mal.

Diego Lugano, pelo alto, quase resolveu os problemas são-paulinos. Sem o suspenso Calleri, ninguém parecia capaz de marcar. Até mesmo Michel Bastos, de qualidade no chute reconhecida, isolou as três ocasiões oferecidas depois de entrar ainda no primeiro tempo na vaga do lesionado Daniel. Não era dia do camisa 7, como comprovado aos dez minutos da etapa final.

O São Bento crescia no jogo, sempre explorando a força do experiente Edno. Em uma sequência de escanteios, o São Paulo, enfim, parecia ter recuperado o controle da bola, mas Michel Bastos exagerou na confiança ao sair jogando e foi desarmado. O lateral-direito Régis aproveitou, deixou Lucão para trás com facilidade e encobriu Denis para fazer um golaço.

Os sorocabanos passaram a controlar o ritmo de jogo, que só acelerava para o Tricolor quando Centurión - a melhor atuação do argentino no ano - e Rogério se arriscavam em lances individuais. Os comandados de Edgardo Bauza não só perderam a chance de avançar em primeiro no Grupo C como chegam com a pior campanha das quartas de final, com 22 pontos - atrás até da Ponte Preta, que nem sequer se classificou. No próximo fim de semana, o desafio será contra o Osasco Audax, ainda sem data e local definidos, mas como visitante, cenário no qual o Tricolor tem uma vitória, quatro derrotas e sete empates.


O São Bento, por outro lado, sorri. Afinal, não é todo dia que se alcança a melhor campanha do interior, com 27 pontos, sem derrotas para os grandes - empatou com Palmeiras e Corinthians. A próxima batalha será diante do Santos, na Vila Belmiro, mas ainda sem dia definido. 

FICHA TÉCNICA:
​SÃO BENTO 1 X 0 SÃO PAULO

Local:
Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP)
Data/Hora: 10 de abril de 2016, às 16h
Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral
Assistentes: Paulo de Souza Amaral e Diogo Correia dos Santos
Público/Renda: 7.681 pagantes // R$ 404.720,00
Cartões amarelos: Pitty e Renan Oliveira (SBO); Michel Bastos, Thiago Mendes, Lucas Fernandes e Lucão (SAO)
Gol: Régis 10'2ºT (1-0)

SÃO BENTO: Henal, Régis, João Paulo, Pitty e Marcelo Cordeiro; Fábio Bahia, Alê (Hygor 27'2ºT), Serginho Catarinense e Renan Oliveira (Everton Senna - intervalo); Anderson Cavalo (Rodriguinho 30'2ºT) e Edno. Técnico: Roberto Santos.

SÃO PAULO: Denis, Caramelo, Lugano, Lucão e Mena (Bruno 11'2ºT); Thiago Mendes, Wesley e Lucas Fernandes (Rogério 15'2ºT); Daniel (Michel Bastos 29'1ºT), Centurión e Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza.