fluminense x são paulo, david neris

David Neres teve atuação de destaque contra o Fluminense na segunda-feira (Foto: Jorge Rodrigues/Eleven)

Bruno Grossi
18/10/2016
10:10
São Paulo (SP)

A insatisfação da torcida é grande nas redes sociais. A campanha ruim no Campeonato Brasileiro e a pressão interna de conselheiros também pesam contra. Mas Ricardo Gomes ganhou um trunfo para defender sua segunda passagem pelo São Paulo como treinador. Foi o responsável por lançar David Neres, uma das maiores promessas do clube.

Em 11 de setembro, o técnico resolveu levar o garoto de 19 anos para o banco de reservas pela primeira vez. O Tricolor vencia o Figueirense por 3 a 0 e a torcida no Morumbi pedia a entrada da joia. Ricardo recuou e optou por fazer o recém-chegado Robson estrear. Coube a Neres a espera e voltas à base para manter o ritmo pela equipe sub-20.

Na última segunda-feira, porém, Ricardo resolveu ignorar algumas preocupações que o incomodavam no processo de lançamento do jovem. A proximidade da zona de rebaixamento, turbinada pelo mau desempenho do ataque no Brasileirão - agora 30 gols em 31 jogos -, foi deixada de lado e David Neres enfim, estreou como profissional.

- Coloquei porque tem treinado muito bem, por isso ganhou essa chance. A dúvida que tinha para colocá-lo era por causa da situação que vivemos. Mas ele tem personalidade. Foi uma boa surpresa para todos, é um jogador que vai crescer bastante no São Paulo - apostou o comandante, que viu o garoto mudar a partida contra o Fluminense, que terminou em vitória por 2 a 1.

E essa não é a primeira vez que Ricardo exerce importante papel na formação de atletas no Tricolor. Em 2010, foi ele quem puxou o volante Casemiro e o meia Lucas, então chamado de Marcelinho, para integrar o elenco principal. Os dois haviam sido campeões da Copa São Paulo de Juniores meses antes e têm o técnico como um tutor na carreira.

Casemiro ainda chegou a estrear com o treinador. Em 25 de julho de 2010, enquanto os titulares se preparavam para as semifinais da Libertadores contra o Internacional, o volante teve oportunidade ao lado dos reservas na derrota por 1 a 0 para o Santos. Na mesma semana, foi usado na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará. Lucas, porém, apenas treinou com Ricardo e estreou justamente na partida seguinte à saída do técnico, com o interino Sérgio Baresi.