Goleiro Jean em treino no Bahia

Goleiro do Bahia se arrisca em cobrança de falta em seu atual clube. Lembra alguém?  (Felipe Oliveira/ Bahia)

Yago Rudá
14/11/2017
15:16
São Paulo (SP)

Alvo do São Paulo, o goleiro Jean, do Bahia, quer jogar no Tricolor. Pelo menos foi isso que ele confessou à sua família na última segunda-feira. Procurado pelo LANCE!, o pai do arqueiro, o ex-goleiro Jean Fernandes, explicou que seu filho deseja se transferir para o clube do Morumbi após o fim do Brasileirão e já comunicou sua vontade no clube nordestino.

- O Jeanzinho me confidenciou o desejo de jogar no São Paulo. Se a proposta chegar, ele quer ir. Eu o apoio e quero vê-lo jogando no Sudeste. Seria um salto grande na carreira dele, um desafio de defender um dos maiores clubes do país. Sinceramente, acho que ele merece isso e está pronto para dar esse passo, disse o pai do goleiro.

O São Paulo enviou um representante ao Nordeste na segunda-feira para conversar com o clube baiano e conhecer a situação contratual do atleta. Embora as partes envolvidas tenham preferido não falar publicamente sobre o assunto até que haja um desfecho, a expectativa da concretização do negócio é grande e anima a família de Jean

- Conversei ontem (segunda-feira) com meu filho. Ele não me disse muita coisa sobre as negociações pois está focado em ajudar o Bahia, mas houve uma conversa aqui em Salvador sobre o futuro dele. O São Paulo demonstrou interesse, mas, até agora, não há nada de oficial. Estamos esperando uma proposta nos próximos dias.

Revelado nas categorias de base do Tricolor de Aço, Jean é um dos principais destaques deste Brasileirão. Aos 22 anos, defendeu o clube de Salvador em todas as 34 partidas do campeonato e pode colocar a equipe novamente na disputa da Copa Libertadores após quase três décadas (a última vez que os nordestinos estiveram na competição internacional foi em 1989). Atualmente, o Bahia é o 9° colocado e está a apenas quatro pontos do Flamengo, o primeiro dentro do grupo dos classificáveis.

O Bahia, detentor de mais da metade dos direitos do atleta, pedirá um valor alto para ceder sua parte, algo em torno de R$ 15 milhões. Por sua vez, o São Paulo tentará amenizar os números e, ainda nesta semana, deve fazer uma proposta oficial pelo goleiro.  O contrato de Jean com seu atual clube vai até dezembro de 2019.

Veja como foi a entrevista com Jean Fernandes, pai do goleiro Jean

Além do São Paulo, há algum outro clube interessado no seu filho?
Que eu saiba, não. O 'zum, zum, zum', neste momento, está em cima do São Paulo e o desejo dele é jogar lá. Vamos ver o que o futuro guarda para ele.

Quais características fazem do Jean ser um alvo do São Paulo?
O Jeanzinho joga muito bem com os pés. No futebol de hoje, isso é primordial. Não é um goleiro tão alto, mas é muito ágil. Se comunica bem com a defesa e, hoje, é um pilar do Bahia. Tem feito um baita campeonato porque está sendo simples e também porque adquiriu a confiança de todo o elenco. Se você assistir a um jogo do Bahia, vai ver que nenhum jogador tem medo de recuar a bola para ele.

Qual é a trajetória dele no futebol? Onde ele começou?
Começou jogando no Vitória, mas não teve tanto espaço e acabou indo para o Bahia. Para falar a verdade, ele jogou pouco na base, mas quando recebeu a oportunidade a agarrou como bom goleiro que é (risos). Prova disso é que foi convocado para jogar o Mundial Sub-20 de 2015 e foi muito bem. O Brasil só perdeu na final.

O Jean é um goleiro jovem, de 22 anos. Acredita que ele estaria pronto para assumir a responsabilidade de jogar em um clube da dimensão do São Paulo?
Com certeza, ele está pronto. Essa história da idade é algo bem relativo porque o que faz um goleiro ser experiente é o tempo que ele está jogando. Ele jogou todas as partidas do Bahia neste Brasileirão e tem mostrado que dá conta do recado. Agora, indo para o São Paulo ele deve ter desafios maiores, jogando a Copa Libertadores ou a Copa Sul-Americana. Vai só ganhar mais experiência.

Há um vídeo circulando nas redes sociais no qual  Jean diz ser o novo Rogério Ceni. Você viu o vídeo? O Jean, por acaso, é são-paulino?
Essa pergunta é perigosa (risos). Se o meu filho é são-paulino, eu desconheço. Mas pode ter certeza que se o São Paulo comprá-lo do Bahia, ele será são-paulino. Inclusive, eu também (risos).

Ele é fã do Ceni?
Se eu descobrir que ele é fã do Ceni, nós vamos ter uma conversinha particular. Ele tem que ser fã do pai dele, que também foi goleiro.

Você foi goleiro do Corinthians em 2007. Levava o Jean aos treinos naquela época?
Sempre levei meu filho aos treinos. Ele adorava ir ao Parque São Jorge e ficar no campo comigo e com os outros jogadores. Foi assim em todos os clubes pelos quais passei. Na Ponte Preta, por exemplo, ele ficava treinando com o Aranha, que pegava pesado com ele. Chutava forte mesmo.