Centurión festeja gol marcado contra o Coritiba (foto: Reginaldo Castro)

Centurión festeja um de seus gols marcados pelo São Paulo (foto: Reginaldo Castro)

Bruno Grossi e Marcio Porto
28/07/2016
07:00
São Paulo (SP)

O ciclo de Centurión no São Paulo chegou ao fim. A análise é da diretoria, que vê como iminente a saída do meia-atacante. Ele pode ser emprestado ao Boca Juniors (ARG), que já demonstrou interesse. Caso isso aconteça, será o desfecho de um período de poucos gols, alguns importantes, problemas particulares e a sensação de que o investimento feito no jogador ainda não trouxe retorno.

Centurión foi contratado no início do ano passado do Racing (ARG) por cerca de R$ 13 milhões. Desde então, disputou 80 jogos e marcou oito gols. Ou seja, cada gol do argentino custou R$ 1,6 milhão ao São Paulo até o momento.

Dois desses gols foram marcados no dia 28 de abril deste ano, em um dos lampejos do argentino. Contra o Toluca (MEX), pelas oitavas de final da Libertadores, Centurión substituiu o compatriota Calleri e brilhou na goleada por 4 a 0. No entanto, no jogo de volta o camisa 20 deu uma amostra de sua passagem irregular: cuspiu no adversário no duelo no México e pegou três jogos de suspensão.

Nem o apoio do técnico Edgardo Bauza foi capaz de fazer Centurión reagir. Nem o Patón tem mais confiança em uma recuperação imediata. Além disso, a liberação do argentino abriria mais espaço para o São Paulo trazer outro gringo. Atualmente, são seis no elenco, sendo que são permitido cinco por partida no Brasileiro.

Centurión tem contrato até dezembro de 2019 com o Tricolor. O dinheiro pago em sua compra partiu do diretor de marketing Vinicius Pinotti. Ele investiu o montante com a condição de receber no futuro com juros mais baixos e prazo maior de pagamento.

Fato é que Centurión, o autor do gol do título argentino de 2014, passa longe de retribuir tal valor.


OS ALTOS E BAIXOS

Gols decisivos
Dos oito gols de Centurión, alguns tiveram grande importância. Na Libertadores de 2015, fez o da vitória contra o Danúbio (URU) em jogo que quase eliminou o time na fase de grupos e depois nas oitavas de final contra o Cruzeiro: 1 a 0 no jogo de ida no Morumbi. Neste ano, marcou duas vezes contra o Toluca.
......................
Problemas
Além de ter dificuldade para se comunicar, questões pessoais tiraram o jogador de treinos. Ele viajou à Argentina algumas vezes para visitar namorada e avó, com problemas de saúde.