icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/08/2015
15:09

Insatisfeito com algumas situações no São Paulo, o técnico Juan Carlos Osorio disse nesta sexta-feira que foi procurado por clubes de fora do país, mas recusou. O colombiano disse que não há possibilidade de deixar o Tricolor para outro clube.

- Eu não vou mudar do São Paulo por nenhum clube. Eu estava com Milton (Cruz, coordenador técnico) e recebi uma mensagem de Emirados Árabes, e outros times da América do Sul. O São Paulo perde três jogos, aí o telefone toca, com oferta de trabalhos. A todos, recusei, fico feliz e orgulhoso onde estou. No Brasil e no São Paulo. Um dos melhores futebol e um dos maiores clubes da América do Sul - afirmou o treinador.

Na sequência, Osorio deu um panorama mais negativo para a torcida do São Paulo que gosta de seu trabalho e os dirigentes. Esta semana, após demover o colombiano da ideia de pedir demissão, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro disse que não Osorio garantiu que, mesmo se viesse uma proposta do México, ele não sairia. Pelas palavras do técnico, porém, não é bem assim. Ele não confirma uma proposta oficial, mas...

- Eu tenho um objetivo profissional, não sei quando, a longo prazo, de ir a um Mundial. E sonho como ser humano, homem de futebol, e aí há um processo. Estou seguindo esse projeto. Estou evoluíndo, melhorando como pessoa, como técnico. Se uma seleção séria, um projeto esportivo sério, me busca, eu primeiro vou escutar, por respeito. Dois: se essa seleção é séria e tem possibilidade de ir ao Mundial, vou considerar. Pois não estou comparando clubes. Não estou comparando Nacional e São Paulo, e sim o futebol colombiano e brasileiro. E optei por vir aqui. Então agora é clube e seleção, vou pensar. Ir ao Mundial é um sonho. Mas se isso acontecer vou falar abertamente e honestamente. Não vim por dinheiro, estava bem na Colômbia, quero ganhar - declarou Osorio.

Osorio se reuniu com dirigentes do México na sexta-feira da semana passada, em São Paulo. Na conversa, o treinador soube do interesse em tê-lo para substituir Miguel Herrera, quie foi demitido, e ficou entusiasmado com a possibiidade. Na conversa, os dirigentes deram um mês para definir a situação. Osorio ficou de pensar e, ao mesmo tempo, cogitou pedir demissão independentemente do resultado do duelo contra o Ceará, nas oitavas de final da Copa do Brasil. 

Insatisfeito com algumas situações no São Paulo, o técnico Juan Carlos Osorio disse nesta sexta-feira que foi procurado por clubes de fora do país, mas recusou. O colombiano disse que não há possibilidade de deixar o Tricolor para outro clube.

- Eu não vou mudar do São Paulo por nenhum clube. Eu estava com Milton (Cruz, coordenador técnico) e recebi uma mensagem de Emirados Árabes, e outros times da América do Sul. O São Paulo perde três jogos, aí o telefone toca, com oferta de trabalhos. A todos, recusei, fico feliz e orgulhoso onde estou. No Brasil e no São Paulo. Um dos melhores futebol e um dos maiores clubes da América do Sul - afirmou o treinador.

Na sequência, Osorio deu um panorama mais negativo para a torcida do São Paulo que gosta de seu trabalho e os dirigentes. Esta semana, após demover o colombiano da ideia de pedir demissão, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro disse que não Osorio garantiu que, mesmo se viesse uma proposta do México, ele não sairia. Pelas palavras do técnico, porém, não é bem assim. Ele não confirma uma proposta oficial, mas...

- Eu tenho um objetivo profissional, não sei quando, a longo prazo, de ir a um Mundial. E sonho como ser humano, homem de futebol, e aí há um processo. Estou seguindo esse projeto. Estou evoluíndo, melhorando como pessoa, como técnico. Se uma seleção séria, um projeto esportivo sério, me busca, eu primeiro vou escutar, por respeito. Dois: se essa seleção é séria e tem possibilidade de ir ao Mundial, vou considerar. Pois não estou comparando clubes. Não estou comparando Nacional e São Paulo, e sim o futebol colombiano e brasileiro. E optei por vir aqui. Então agora é clube e seleção, vou pensar. Ir ao Mundial é um sonho. Mas se isso acontecer vou falar abertamente e honestamente. Não vim por dinheiro, estava bem na Colômbia, quero ganhar - declarou Osorio.

Osorio se reuniu com dirigentes do México na sexta-feira da semana passada, em São Paulo. Na conversa, o treinador soube do interesse em tê-lo para substituir Miguel Herrera, quie foi demitido, e ficou entusiasmado com a possibiidade. Na conversa, os dirigentes deram um mês para definir a situação. Osorio ficou de pensar e, ao mesmo tempo, cogitou pedir demissão independentemente do resultado do duelo contra o Ceará, nas oitavas de final da Copa do Brasil.