icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
10:33

Após ser goleado por 3 a 0 pelo Goiás no último sábado, no Morumbi, Juan Carlos Osorio assumiu toda a culpa pelo vexame em casa. Segundo ele, exagerou ao pensar que o caminho seria fácil diante de um time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Ás 21h30 desta quinta-feira, na Copa do Brasil, o adversário é o Ceará, lanterna da Série B do Brasileirão, cenário que faz o Lorde pedir ainda mais atenção a seus atletas.

– Será um jogo muito perigoso. Temos que colocar em campo um time muito forte, para não acontecer algo similar do que aconteceu contra o Goiás. Uma grande diferença do futebol brasileiro em comparação com a Europa é que qualquer time vence qualquer. O Goiás foi um aprendizado – alertou o treinador colombiano.

Osorio, agora, só espera que haja uma mudança de postura também dos jogadores em campo. Na análise do comandante são-paulino, o elenco tem virtudes que podem decidir qualquer partida contra qualquer adversário. Mas, para isso, será preciso apresentar mais comprometimento do que foi demonstrado há cinco dias no Morumbi.

– Posso falar para você que no futebol tudo se pode melhorar, mas eu quero ser honesto. Eu falei para eles que precisamos jogar o nosso potencial, e se jogarmos como cada um pode, temos possibilidade contra qualquer time. Mas se não assumirmos o jogo com responsabilidade, com comprometimento, fica muito difícil contra qualquer time – criticou.

O comportamento dos atletas, inclusive, foi uma das razões para a reação da torcida após a goleada para o Goiás. Além de xingar jogadores e dirigentes durante a partida, alguns torcedores mais exaltados chutaram os veículos de jogadores na saída do Morumbi no sábado.

Após ser goleado por 3 a 0 pelo Goiás no último sábado, no Morumbi, Juan Carlos Osorio assumiu toda a culpa pelo vexame em casa. Segundo ele, exagerou ao pensar que o caminho seria fácil diante de um time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Ás 21h30 desta quinta-feira, na Copa do Brasil, o adversário é o Ceará, lanterna da Série B do Brasileirão, cenário que faz o Lorde pedir ainda mais atenção a seus atletas.

– Será um jogo muito perigoso. Temos que colocar em campo um time muito forte, para não acontecer algo similar do que aconteceu contra o Goiás. Uma grande diferença do futebol brasileiro em comparação com a Europa é que qualquer time vence qualquer. O Goiás foi um aprendizado – alertou o treinador colombiano.

Osorio, agora, só espera que haja uma mudança de postura também dos jogadores em campo. Na análise do comandante são-paulino, o elenco tem virtudes que podem decidir qualquer partida contra qualquer adversário. Mas, para isso, será preciso apresentar mais comprometimento do que foi demonstrado há cinco dias no Morumbi.

– Posso falar para você que no futebol tudo se pode melhorar, mas eu quero ser honesto. Eu falei para eles que precisamos jogar o nosso potencial, e se jogarmos como cada um pode, temos possibilidade contra qualquer time. Mas se não assumirmos o jogo com responsabilidade, com comprometimento, fica muito difícil contra qualquer time – criticou.

O comportamento dos atletas, inclusive, foi uma das razões para a reação da torcida após a goleada para o Goiás. Além de xingar jogadores e dirigentes durante a partida, alguns torcedores mais exaltados chutaram os veículos de jogadores na saída do Morumbi no sábado.