Michel Bastos

Michel começou a temporada como capitão, mas perdeu posto para Denis (Foto: Mauro Horita/LANCE!)

Bruno Grossi e Marcio Porto
01/04/2016
07:15
São Paulo (SP)

A pressão da torcida sobre Michel Bastos é cada vez maior, inversamente proporcional à paciência do camisa 7 do São Paulo. Depois de ser apontado como o vilão do empate em 1 a 1 com o Linense, o meia voltou a dizer que está repensando seu futuro no clube. Nos bastidores, conta com o apoio de seu empresário para resolver a situação delicada no Morumbi.

Emmanuel de Kerchove, que vive na França, mantém contato diário com Michel para entender as necessidades e os desejos do cliente. O agente também conversa com frequência com o diretor-executivo Gustavo Oliveira, responsável por renovar com o veterano no ano passado até dezembro de 2017. E, de todos os lados, já se sabe: propostas têm chegado para Michel.

– É um absurdo culpá-lo pelo empate. Estava machucado, voltou antes para ajudar e pediu para bater o pênalti. Não é correto perseguir apenas um jogador. É preciso resolver essa situação internamente. Estamos conversando diariamente para que isso seja resolvido. Chegam várias propostas, sabemos os clubes que estão interessados, mas a prioridade é resolver com o São Paulo. Se não tiver saída, aí passamos a falar com os outros. O que não pode é continuar assim – disse o empresário ao LANCE!.

Até o momento, apenas o Santos tornou público o interesse em Michel Bastos. O São Paulo, a princípio, não quer se desfazer de um atleta de peso como o meia, muito menos entregá-lo a um rival – o Palmeiras também chegou a analisar as condições para a contratação, mas não avançou. Enquanto isso, a maior parte da torcida segue execrando o meia, que já foi alvo de apitaço de torcedores organizados em partida no Paulistão deste ano.