icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/08/2015
18:15

Sempre que perguntado, Michel Bastos afirma que prefere ser meia a lateral-esquerdo. No entanto, foi como lateral que o camisa 7 do São Paulo atuou neste domingo, na derrota por 2 a 1 para o Flamengo, no Maracanã. Insatisfação de Michel? Ele negou e rebateu as críticas de que tem se doado menos por não jogar na posição favorita.

- Estou aqui para ajudar a equipe. Se fala muito de que jogadores querem contrariar a decisão do treinador, mas desde que cheguei o Osorio me fez jogar, mostrou a confiança que tem mim, hoje me deu a faixa de capitão. Muitas vezes pelos resultados negativos, você escuta coisas que não existem. Estamos com ele, todos os jogadores, é ridículo você falar que um ou outro jogador vai contrariar o treinador, até porque o resultado negativo é contra todo mundo - afirmou Michel Bastos.

De fato, com Osorio, Michel foi o atleta que mais jogou, ficando fora de apenas uma partida: a vitória por 2 a 1 sobre o Figueirense, em Florianópolis, há duas semanas. Na ocasião, o meia foi preservado pela comissão técnica por estar em uma sequência longa de jogos.

Mas vale lembrar que Michel esbravegou com o colombiano ao ser substituído no empate em 0 a o contra o Fluminense, no início de julho. O meia não gostou da substituição e xingou o técnico. Desde então, caiu de produção.

Sobre o jogo, o camisa 7 destacou os erros cometidos pela equipe. Para Michel, faltou concentração ao São Paulo, cujos gols sofridos saíram após erros defensivos. No primeiro, Thiago Mendes escorou mal de cabeça, e, no segundo. Auro recuou mal para Guerrero.

- Perdemos duas em casa, hoje jogamos fora, contra grande equipe que é o Flamengo, mas por incrivel que pareça tivemos mais chances na última partida. Hoje nem tanto, mas conseguimos abrir o placar. Muitas vezes pecamos de uma forma que acaba sendo penalizado. Você fazer um primeiro tempo correto, sabendo que empate nao é mau resultado, aí no começo você cede três oportunidades para eles é complicado. Não falta vontade, a equipe se doa, mas futebol é isso. Se você não tiver concentrado o jogo inteiro, acaba nisso - analisou.

Foi a terceira derrota consecutiva do São Paulo, que já havia perdido para o Goiás (3 a 0) e Ceará (2 a 1), no Morumbi. A equipe volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Ceará, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O duelo será em Fortaleza, às 19h30.

Sempre que perguntado, Michel Bastos afirma que prefere ser meia a lateral-esquerdo. No entanto, foi como lateral que o camisa 7 do São Paulo atuou neste domingo, na derrota por 2 a 1 para o Flamengo, no Maracanã. Insatisfação de Michel? Ele negou e rebateu as críticas de que tem se doado menos por não jogar na posição favorita.

- Estou aqui para ajudar a equipe. Se fala muito de que jogadores querem contrariar a decisão do treinador, mas desde que cheguei o Osorio me fez jogar, mostrou a confiança que tem mim, hoje me deu a faixa de capitão. Muitas vezes pelos resultados negativos, você escuta coisas que não existem. Estamos com ele, todos os jogadores, é ridículo você falar que um ou outro jogador vai contrariar o treinador, até porque o resultado negativo é contra todo mundo - afirmou Michel Bastos.

De fato, com Osorio, Michel foi o atleta que mais jogou, ficando fora de apenas uma partida: a vitória por 2 a 1 sobre o Figueirense, em Florianópolis, há duas semanas. Na ocasião, o meia foi preservado pela comissão técnica por estar em uma sequência longa de jogos.

Mas vale lembrar que Michel esbravegou com o colombiano ao ser substituído no empate em 0 a o contra o Fluminense, no início de julho. O meia não gostou da substituição e xingou o técnico. Desde então, caiu de produção.

Sobre o jogo, o camisa 7 destacou os erros cometidos pela equipe. Para Michel, faltou concentração ao São Paulo, cujos gols sofridos saíram após erros defensivos. No primeiro, Thiago Mendes escorou mal de cabeça, e, no segundo. Auro recuou mal para Guerrero.

- Perdemos duas em casa, hoje jogamos fora, contra grande equipe que é o Flamengo, mas por incrivel que pareça tivemos mais chances na última partida. Hoje nem tanto, mas conseguimos abrir o placar. Muitas vezes pecamos de uma forma que acaba sendo penalizado. Você fazer um primeiro tempo correto, sabendo que empate nao é mau resultado, aí no começo você cede três oportunidades para eles é complicado. Não falta vontade, a equipe se doa, mas futebol é isso. Se você não tiver concentrado o jogo inteiro, acaba nisso - analisou.

Foi a terceira derrota consecutiva do São Paulo, que já havia perdido para o Goiás (3 a 0) e Ceará (2 a 1), no Morumbi. A equipe volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Ceará, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O duelo será em Fortaleza, às 19h30.