Marcio Porto
24/08/2016
09:00
São Paulo (SP)

O São Paulo precisa de gols. A estratégia do técnico Ricardo Gomes passa por melhoria ofensiva e controle das ações para superar o Juventude nesta quarta-feira, às 21h45, no Morumbi, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. A ordem é atacar e por isso o meia Cueva é uma das esperanças. Só que metade do peruano é gol e a outra metade é preocupação.

No último domingo, contra o Internacional, Cueva marcou seu 4 gol pelo São Paulo e se isolou como artilheiro do time no Campeonato Brasileiro. Em contrapartida, recebeu seu 5 cartão amarelo, em apenas nove partidas disputadas. A situação preocupa o clube.

Na volta de Porto Alegre, profissionais do São Paulo conversaram com o jogador peruano sobre o assunto. Cueva foi alertado sobre as peculiaridades da arbitragem brasileira e orientado a falar menos com eles. Dois dos cartões amarelos recebidos foram por reclamação.

"Hoje em dia não dá para reclamar muito com a arbitragem, porque eles (árbitros) têm sido muito rígidos. Então é ter um pouco mais de tranquilidade", Hudson

A ideia é que o camisa 13 fiquei mais tranquilo para poder ajudar mais o São Paulo dentro de campo. A ineficiência do ataque foi o que mais incomodou o técnico Ricardo Gomes em sua estreia e por isso ele fará mudanças para o jogo de hoje. O lateral-esquerdo Carlinhos, por exemplo, ficará com o lugar de Mena. Ele é mais ofensivo.

Sobre Cueva, os companheiros também estão preocupados com a situação do jogador, que demonstrou bom futebol, mas precisará de cuidados para não desfalcar o time em uma competição decisiva.

– Hoje em dia não dá para reclamar muito com a arbitragem, porque eles (árbitros) têm sido muito rígidos. Então é ter um pouco mais de tranquilidade, ele é um jogador experiente, para não acontecer mais – afirmou Hudson.

Com Cueva tranquilo, o São Paulo espera dar o primeiro passo em busca do título inédito. A ideia é abrir boa vantagem para decidir com tranquilidade em Caxias do Sul. O segundo jogo está marcado para o dia 21 de setembro.

Vale lembrar que o meia peruano já não pôde ajudar o time na Libertadores, pois já tinha disputado a competição pelo Toluca (MEX). Então, sem amarelar nos cartões, ele pode ser decisivo para o time.

OS CARTÕES DE CUEVA


Fluminense
Por falta no início do jogo, em sua estreia pelo clube. São Paulo ganhou por 2 a 1.

Corinthians
Comemoração do gol na Arena, no empate por 1 a 1, teria sido provocativa à torcida adversária. Cueva colocou a mão na orelha.

Chapecoense
Meia tentou cobrar escanteio rápido, mas a bola estava com o auxilliar. Ele pediu de forma mais ríspida, e o árbitro viu como reclamação, no 2 a 2.

Botafogo
Mais um cartão por reclamação, desta vez após uma falta, na derrota por 1 a 0 no Morumbi. Jogador ficou muito incomodado com a decisão.

Internacional
No último domingo, meia recebeu cartão por retardar uma cobrança de falta no segundo tempo.