Mena - São Paulo
Angelo Martins
05/01/2016
22:32
Guarulhos (SP)

O primeiro reforço do São Paulo para esta temporada já está no Brasil. O lateral-esquerdo Eugenio Mena, que foi emprestado pelo Cruzeiro e passava férias no Chile, desembarcou nesta terça-feira em solo brasileiro por volta das 21h20 e falou com exclusividade à reportagem do LANCE!, que o aguardava no saguão do terminal 3 do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Nesta quarta, o chileno de 27 anos conhecerá o CT da Barra Funda, será submetido a exames médicos e só então assinará o vínculo de um ano de empréstimo, liberado pelo Cruzeiro. Depois, às 12h, ele espera já estar integrado ao elenco para o primeiro treino da pré-temporada.

- Amanhã (quarta) vou ver tudo isso. Tenho exames médicos e depois disso vamos ver como assinar o contrato e tudo mais. Estou feliz de estar aqui, será um novo desafio para minha vida e tomara que consigamos alcançar coisas importantes. Vamos ver, a ideia é assinar e já me apresentar com todo o time - projetou o ala campeão da Copa América de 2015 com o Chile.

Mena ainda comemorou o fato de encontrar no São Paulo pessoas que também falam a língua espanhola, a começar pelo técnico argentino Edgardo Bauza. O grupo ainda conta com os atacantes Ricardo Centurión, outro argentino, e Wilder Guisa, colombiano, e deve receber nos próximos dias a companhia do uruguaio Diego Lugano. Com os novos parceiros, o lateral pretende fazer o Tricolor ter mais raça em campo do que no último ano, principalmente na disputa da Copa Libertadores da América.

- Falar o mesmo idioma ajuda para entender melhor o que ele quer. Certeza que vamos trabalhar bem para alcançar tudo o que nos propusermos a tentar. 
A gente vai dar tudo para ganhar as bolas, os jogos e o título. Tem que ganhar na raça na Libertadores. É assim mesmo, com muita luta. Vamos nos preparar para esse torneio que é tão importante para nós - prometeu.

Por fim, ainda houve tempo de dar algumas explicações. Primeiro sobre o estilo de jogo como lateral e, depois, sobre o visual no corte de cabelo, que chamou a atenção de alguns curiosos que observavam a entrevista.

- Primeiro vem a marcação, depois posso apoiar o atacante, o meia e ajudar na saída do time. Quero colocar com muita raça, ir nas bolas para disputar e ganhar sempre. O cabelo (risos)? A gente se cuida, mas não é importante. É só para ter um estilo próprio - brincou o defensor chileno.