William Correia
16/08/2017
09:32
São Paulo (SP)

O São Paulo não pode perder outra chance de se afastar da zona de rebaixamento. O pedido é de Marcos Guilherme, que deu entrevista coletiva antes do treino desta quarta-feira e indica o jogo de domingo, contra o Avaí, como mais uma decisão para o time se livrar de vez das últimas colocações da zona de rebaixamento.

- Será um jogo extremamente difícil. É mais uma final, não poderá faltar concentração. Agora é um momento-chave. Se vencermos o Avaí, já melhoraremos muito a situação, nos distanciaremos bastante da zona de rebaixamento. Temos cinco jogos importantíssimos e a ideia é subir bastante na tabela. Se melhorarmos, ainda poderemos sonhar com coisas grandes.

O Tricolor tem 22 pontos e só está na 16ª colocação, fora da faixa de descenso, por ter saldo de gols superior ao da Chapecoense, que tem um jogo a menos. Se perder do Avaí, no domingo, em Florianópolis, o time voltará à zona de rebaixamento. Mas a ideia é não repetir o que aconteceu após a virada sobre o Botafogo, perdendo confrontos diretos contra Coritiba e Bahia. Marcos Guilherme quer aproveitar a vitória sobre o Cruzeiro e o embalo da torcida.

- O que a torcida está fazendo é sensacional. Joguei no Brasil por muito tempo e nunca tinha visto um time ser abraçado pela torcida estando na zona de rebaixamento. Isso mexe. No último jogo, quando chegamos e vimos a festa, todos se arrepiaram. Você acaba dando um pouco a mais, jogando por eles. Não estamos no lugar que a torcida merece, mas ela será fundamental para o nosso crescimento - falou, citando a parte psicológica como fator importante na recuperação são-paulina.

- A parte emocional atrapalha. Os adversários ficam muito atrás, tentamos, tentamos, tentamos, e não marca. Eles, em uma bola, fazem o gol. Estamos trabalhando isso no treino para minar as chances de contra-ataque. Precisamos de correções defensivas e ofensivas, e o Dorival está fazendo de tudo para melhorar. Vamos conseguir.

Confira outros temas abordados por Marcos Guilherme em sua entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT da Barra Funda:

Situação do time
Vim sabendo da situação do São Paulo. A semana passada foi a primeira que o Dorival teve para trabalhar. O elenco é bom, tem qualidade. As coisas vão melhorar. O entrosamento vai aumentar e as vitórias vão aparecer.

Gols sofridos
Quero ressaltar o poder de reação da equipe. Não é fácil reverter como fizemos contra Botafogo e Cruzeiro. Mas estamos nos cobrando, estamos tomando muitos gols. Só que não é um problema só da defesa. Nós, da frente, também temos que ajudar mais, voltar mais para marcar. O Dorival tem trabalhado bastante essa parte defensiva. Com certeza, vamos melhorar.

Gilberto no lugar de Pratto, suspenso
Jogamos juntos pouco tempo contra o Botafogo, mas, em treino, já atuamos juntos. O Gilberto tem mais mobilidade, o Pratto é mais de ficar na área, com grande finalização. Feliz é o São Paulo, que tem dois grandes centroavantes, com ótima qualidade.

Condição física
A cada jogo, tenho melhorado bastante, mas ainda não está ideal. Fiquei feliz de ter jogado 90 minutos. Fazia um ano, se não me engano, que não jogava um jogo inteiro. Vou melhorar e logo estarei 100% para ajudar o São Paulo

Irregularidade do jogo de domingo
Temos consciência de que não fizemos um grande jogo. Mas, nessa fase, o que importa é vencer. Se não for na técnica, vai na raça. Nosso time não deixa de lutar nunca. Mas temos que melhorar nosso jogo coletivo. A ideia é vencer jogando bem. Com vitórias, a confiança aumenta e o rendimento, também.

Chance de emendar vitórias
Conversamos bastante sobre isso. Quando outras equipes ganham dois ou três jogos seguidos, sobem muito na tabela. Com a gente não é diferente. Temos que somar pontos para passar a pensar em coisas grandes

Semana de treino
A vitória de domingo nos trouxe tranquilidade para trabalhar, mas sabemos da importância do jogo de domingo. Temos mais uma semana cheia para treinar. O Dorival conseguiu trabalhar todos os setores da equipe na semana passada e vai fazer a coisa agora, passando tudo o que quer. É um jogo-chave, precisamos somar pontos e fazer um grande jogo. Queremos escapar de vez dessa zona de rebaixamento.