Treino do São Paulo, Breno e Bauza

Bauza conversa com Breno durante a pré-temporada no CT (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)

LANCE!
25/01/2016
12:55
São Paulo (SP)

Apesar de ter encerrado martírio de quatro anos sem jogar futebol, o ano de 2015 não guardou tantas recordações boas para Breno. O zagueiro sofreu com série de lesões musculares e até com uma cirurgia no joelho direito, mas agora está otimista sobre o que pode fazer em 2016. Das táticas de Edgardo Bauza aos seis quilos perdidos nas férias, o Monstro está mais confiante.

- Ano passado foi muito difícil, tinha muita ansiedade, forcei muito e acabei me lesionando bastante. Agora passei dezembro tratando e treinando, só descansei oito dias e agora quero uma sequência sem lesão. Perdi seis quilos e aí a autoestima vai lá em cima. Fiz uma cirurgia no fim do ano por um incômodo no joelho e coloquei na cabeça que 2016 seria meu ano. Não quero Reffis, quero ficar mais no campo e só dar oi para os fisioterapeutas - brincou.

Também em 2015, Breno descobriu que poderia atuar em outra posição. Sob o comando de Juan Carlos Osorio, o beque fez cinco das seis partidas do ano como volante e animou os torcedores. Já com Bauza, tem sido titular durante toda a pré-temporada como zagueiro e acredita que assim permanecerá ao longo de 2016, mesmo com a concorrência de Diego Lugano.

- Hoje a dupla tem eu e o Rodrigo Caio, mas o Lugano está se recuperando e logo estará no campo. Vai jogar quem estiver melhor. Não sei se eu ou o Rodrigo podemos ser volantes em alguma ocasião, mas estamos à disposição. Fiquei muito tempo sem jogar e quando voltei o Osorio me colocou como volante. Tive que aprender e esse ano voltar como zagueiro. Em algumas jogadas contra o Cerro (Porteño, rival de amistoso na semana passada) pequei no tempo de bola, coisas que só vou pegar de pouquinho - explicou.

Breno ainda destacou a capacidade de Bauza em deixar o time do São Paulo mais compacto do que aconteceu no ano passado. Segundo o zagueiro, o cuidado do argentino com o sistema defensivo fará o Tricolor evoluir com organização nesta temporada, principalmente com a ajudar do uruguaio Lugano para orientar os demais jogadores do elenco.

- Bauza quer o time bem organizado, preocupado com a defesa. Trabalhamos legal, contra o Cerro já vimos o time bem postado. Já o Lugano tem bastante experiência, é um zagueiro rodado e pode ajudar nisso. O Rodrigo é garoto, mas tem experiência e qualidade. Lucão também tem, apesar da torcida ter ficado no pé dele. Eu mesmo posso ser cobrado se estiver mal. A função do Lugano é de passar a experiência para todos - destacou.