Iago Maidana - São Paulo

Ao fundo, o zagueiro Iago Maidana durante amistoso contra o Palmeiras (Foto: Igor Amorum/www.saopaulofc.net)

LANCE!
25/11/2015
16:39
São Paulo (SP)

Quase três meses após ser contratado pelo São Paulo e uma semana após ser desligado da equipe profissional, Iago Maidana finalmente estreou. O cenário, no entanto, foi muito diferente do imaginado pelos representantes do zagueiro, membros da Itaquerão Soccer. O debute do atleta de 19 anos foi em amistoso do Tricolor sub-20 contra o Palmeiras, disputado na manhã desta quarta-feira no CFA Laudo Natel, em Cotia.

Na partida, a comissão técnica de André Jardine observou reservas que jogaram pouco ou não participaram da conquista da Copa do Brasil Sub-20 na última terça-feira e joias do sub-17. Os testados podem ganhar chances na disputa do Campeonato Brasileiro sub-20, organizado em dezembro pela Federação Gaúcha de Futebol, e na Copa São Paulo, em janeiro.

O Tricolor levou a melhor sobre o rival Palmeiras de virada, após sair perdendo com gol de falta dos alviverdes. No segundo tempo, o meia Everton acertou assistência para o atacante Marlon empatar, enquanto o veloz Paulinho, do sub-17, serviu Gleison para sacramentar a virada.

Nesta quinta-feira, Jardine e seus comandados farão novo amistoso, contra o São Bento, de Sorocaba. Já no sábado, às 10h45 em Cotia, a equipe sub-17 fará a segunda partida da final do Campeonato Paulista da categoria contra o Santos. No jogo de ida, o Tricolor arrancou empate em 2 a 2 na Vila Belmiro e, por ter melhor campanha, pode empatar novamente para ser campeão.

Iago Maidana é zagueiro do São Paulo
Iago Maidana foi protagonista na queda do ex-presidente Carlos Miguel Aidar (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena)

Relembre o Caso Maidana:

O zagueiro Iago Maidana vinha sendo observado pelo São Paulo desde julho e as negociações eram feitas diretamente com seu clube da época, o Criciúma, pelo então gerente-executivo da base tricolor, Júnior Chávare. Após a saída do profissional para o Grêmio, que desejava fechar acordo por empréstimo de um ano, quem assumiu as tratativas foi o gerente do profissional José Eduardo Chimello (já demitido), ao lado de Carlos Miguel Aidar (renunciou em outubro).

A compra foi selada em setembro, quando Chávare já havia se transferido para o Grêmio e Maidana assinado dois dias antes com o Monte Cristo, da Terceira Divisão de Goiás. A evidência de uma ponte na equipe goiana somada à participação da empresa Itaquerão Soccer - que comprou o garoto do Criticiúma - e aos valores investidos pelo São Paulo, levou o caso a julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

No tribunal, os clubes envolvidos correram o risco de rebaixamento, perda de pontos e proibição de contratações em até duas janelas de transferências. O STJD aceitou a defesa dos acusados de que não possuía competência para julgar o caso e aplicou apenas multas de R$ 100 mil, enquanto a multa aplicada ao zagueiro de 19 anos foi de R$ 10 mil.