Maicon coletiva
LANCE!
19/04/2016
13:02
São Paulo (SP)

O zagueiro Maicon está confiante de que o São Paulo voltará da Bolívia classificado para as oitavas de final da Libertadores e não quer que a altitude seja colocada como desculpa em caso de fracasso. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o jogador falou sobre a estratégia do time para encarar o The Strongest (BOL), na próxima quinta-feira, em La Paz, a 3.600 metros acima do mar. Um empate garante o Tricolor na próxima fase.


- Perguntei para alguns atletas, uns falaram que jogaram bem, outros que tiveram problema. Vou tentar me preparar da melhor maneira, até para a altitude não ser desculpa. Vamos entrar focados, até o empate nos classifica e não vamos colocar desculpa na altitude, vamos procurar fazer nosso papel. Tenho certeza de que na hora do jogo vamos estar preparados - disse o zagueiro, que disse nunca ter jogado na altitude.

O defensor falou da formação testada no treino desta terça, com Wesley formando três volantes. Maicon confirmou que a preocupação de Bauza é maior com a parte defensiva e disse que este aspecto é positivo.

Maicon comenta sobre altitude

- Com certeza, treinamos bastante hoje principalmente para não dar espaço para eles arremetarem, porque sabemos que a bola pega velocidade. Vamos procurar recompor bem, estarmos 100% focados para não sermos surpreendidos com chute fora da áres, escanteio, precisamos estar atentos ao rebote do goleiro. Sabemos que vai ser um jogo difícil, temos de estar preparado para tudo - analisou o camisa 27.

O jogador também comentou a lesão de Lugano e disse que o time deve oferecer à vitória-classificação ao uruguaio, que terá de ficar cerca de três semanas afastado por conta de um estiramento muscular na coxa esquerda.

- Eu soube hoje do problema dele. Tanto que ele machucou na primeira parte do jogo de domingo e continuou jogando. Mostra que ele é guerreiro, claro que a gente fica chateado por ele estar de fora. A gente fica um pouco chateado, vamos procurar classificar para dedicar essa vitória a ele e a classificação também - declarou.

Confira outros trechos da entrevista:

Como o São Paulo encara esta partida?
A gente tem de trabalhar e ser o mais eficaz possível. Vai ser um jogo muito complicado, difícil como outros jogos. Se sofrer, vamos também marcar, porque não vamos só para defender. Vamos tentar ser o mais correto possível para não ser eliminado, que não passa por nossa cabeça.

Como estão as conversas para estender contrato com o clube?
Ainda não pensei sobre isso. Penso em fazer o maior número de jogos que o professor optar por mim, mesmo porque se for eliminado ainda tenho 12 jogos do Brasileiro, o resto a Deus pertence. Penso em fazer meu trabalho, só quero jogar, ser feliz e mais nada.

Sabe por que os torcedores e o clube querem tanto sua permanência?
Eu me identifiquei bastante com o clube, eles me receberam bem. Eu procuro jogar com alma, dar meu sangue dentro de campo. Levo cada treino como se fosse um jogo, e cada jogo como se fosse um treino. Passei grande período lesionado no Porto, ontem até falei que minha maior alegria era estar 100%.