Lugano Evita falar sobre volta ao São Paulo

Lugano pode acertar com o São Paulo antes do início da pré-temporada do clube, na quarta  (Foto: Bruno Grossi)

Bruno Grossi
03/01/2016
18:21
São Paulo (SP)

As esperanças do Cerro Porteño de contar com Diego Lugano para esta temporada estão cada vez menores. Neste domingo, o zagueiro era esperado para se reapresentar no clube ao lado de todo o elenco, mas não deus as caras em Assunção. O estafe do atleta nega que a falta tenha a ver com o interesse do São Paulo, mas o beque deve ir ao Paraguai na segunda-feira para conseguir sua liberação. Só depois é que os tricolores devem aparecer no negócio.

O primeiro motivo apresentado para a ausência foi a participação de Lugano no casamento do goleiro uruguaio Fernando Muslera, que defende o Galatasaray (TUR), em seu país natal. O problema é que o arqueiro oficializou a união civil com a modelo Patricia Callero na última quinta-feira e a cerimônia religiosa seguida de uma festa era prevista para o último sábado. 

- Estamos à espera do jogador. Seu representante (Juan Figer) comentou que chegaria gente do São Paulo amanhã (segunda). Vamos esperar com tranquilidade o representante e o clube que supostamente tem interesse. A princípio, ele tem contrato (até agosto). Vamos conversar com tranquilidade para não dar informações erradas. É um tema para conversar pessoalmente, não por telefone. Não é uma questão de vida ou morte. Vamos respeitar o tempo. Queremos respeitar a instituição e o jogador - disse o presidente do Cerro, Juan José Zapag, em entrevista coletiva.

Agora a expectativa é que Lugano se encontre com os dirigentes do Cerro já nesta segunda, com um documento oficial enviado pelo São Paulo. Para conseguir a liberação do time paraguaio, o zagueiro precisa apresentar uma proposta com salários superiores ao que recebe no Ciclón, algo que já está acertado com os tricolores e deve bater na casa dos R$ 300 mil.

No Paraguai, acredita-se até que Lugano possa aparecer já com algum representante da cúpula são-paulina. O clube paulista, no entanto, segue sem fornecer muitos detalhes sobre as tratativas, Neste domingo, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, se resumiu a dizer ao Uol que está em contato constante com o diretor-executivo Gustavo Oliveira e que espera ter uma definição sobre o assunto até a próxima quarta-feira.

O ídolo uruguaio, que se despediu do Morumbi em agosto de 2006 com quatro títulos pelo clube, deve ser o primeiro reforço do técnico Edgardo Bauza, um dos entusiastas de sua contratação. Os tricolores ainda negociam com o centroavante Kieza e observa o volante Néstor Ortigoza, mesmo após o recuo do San Lorenzo (ARG) em aceitar um empréstimo.