Lugano - Cerro Porteño

Lugano não se reapresentou com o elenco no domingo e não treinou nesta segunda (Foto: Divulgação)

Bruno Grossi
04/01/2016
18:15
São Paulo (SP)

No último domingo, o presidente do Cerro Porteño (PAR), Juan José Zapag, afirmou que esperava ser procurado por um representante do São Paulo nesta segunda-feira para tratar sobre a saída de Diego Lugano. O Tricolor, no entanto, informa que nenhum de seus dirigentes viajou para Assunção e o zagueiro uruguaio espera a chegada de um empresário à capital paraguaia para conseguir sacramentar a liberação no Ciclón.

O agente em questão, no entanto, não é o uruguaio Juan Figer, vinculado ao ídolo são-paulino há mais de uma década e de boa relação com o clube do Morumbi. O nome do empresário é Diego Seoane, outro uruguaio, e que se aproximou como parceiro de Lugano ao selar as transferências do defensor para o futebol sueco (jogou no Hacken) e para o próprio Cerro.

E é justamente por ter entrada com os cartolas paraguaios que Seoane é aguardado por Lugano antes de qualquer tomada de decisão. O agente precisou resolver outros problemas nesta segunda-feira e não conseguiu se juntar ao cliente, que não treinou com o Cerro no período da manhã, mas se apresentou com 30 minutos de atraso à tarde depois de breve conversa com dirigentes. Já a chegada do empresário é esperada para esta terça-feira.

A importância de Seoane nas negociações é mais uma evidência do distanciamento entre Lugano e Figer. Na última semana, o zagueiro ironizou as declarações do membros do grupo do parceiro que previram um acerto com o São Paulo já para o dia 1º de janeiro. Além disso, as frequentes entrevistas de Figer sobre o caso também causaram incômodo na diretoria tricolor, que terá de enviar documento oficial para Lugano conseguir a liberação no Paraguai.

Ao Uol Esporte, no último domingo, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, disse que gostaria de ter o assunto resolvido até quarta-feira, quando o São Paulo se reapresenta para a pré-temporada. A ideia é deixar o técnico argentino Edgardo Bauza mais tranquilo diante da ausência de reforços e apressar a preparação para a participação na fase preliminar da Copa Libertadores da América -  no dia 3 de fevereiro, o Tricolor visita o Cesar Vallejo em Trujillo (PER) para o primeiro confronto.

*Atualizada às 19h47