Olga Bagatini
19/06/2017
17:43
São Paulo (SP)

Não foram apenas os torcedores que se irritaram com a declaração de Lucão após a derrota para o Atlético-MG. A diretoria do São Paulo também não gostou da postura do zagueiro - que falhou duas vezes, minimizou os erros e deu a entender que está sairá do clube em breve -, e decidiu tomar uma atitude. O jogador será barrado e sequer irá viajar com o grupo para Curitiba, palco da partida com o Atlético-PR nesta quarta, às 21h45, pelo Brasileiro.

O clube, inclusive, não descarta a hipótese de Lucão ser afastado de vez do São Paulo. O Tricolor também cogita liberar o zagueiro. Seu contrato vai até junho de 2019 e, por ora, não há propostas de outras equipes - o Dínamo Zagreb, da Croácia, sondou o atleta no ano passado, e Vitória fez o mesmo no início do ano, mas os negócios não avançaram. O clima gerado pela declaração e as críticas da torcida devem impulsionar sua saída na janela de transferências. 

Lucão estava na reapresentação do São Paulo nesta segunda, no CT da Barra Funda. Junto aos demais titulares, deu voltas ao redor do gramado enquanto Rogério Ceni comandava os reservas. O treinador fez um treino técnico e um coletivo em campo reduzido e contou com a presença do atacante Brenner, craque do time sub-17 do São Paulo. Outra novidade foi o retorno de Buffarini, recuperado de estiramento na coxa. 

Em outro campo, o atacante Maicosuel fez um trabalho físico com o auxiliar Zé Mário. Ele sentiu dores no púbis no jogo contra o Vitória, na sua estreia pelo São Paulo, ainda precisa de reforço muscular e dificilmente estará à disposição de Ceni para o jogo na Arena da Baixada. Rodrigo Caio, que voltou da Seleção Brasileira com edema muscular na coxa esquerda, ficou na academia do CT.

Sem Rodrigo Caio e Lucão, Douglas deve ganhar outra chance de compor a zaga com Militão e Maicon, no caso de Ceni manter o esquema com três zagueiros. Dificilmente o treinador escalará Lugano para atuar no gramado sintético da Arena da Baixada.

A situação do uruguaio deve ser definida ainda esta semana. O contrato de Lugano termina no fim do mês e ele ainda dá prioridade ao São Paulo para renovar, mas recebeu propostas de clubes estrangeiros e estipulou que só vai esperar a resposta do Tricolor até o fim desta semana.

O São Paulo volta a treinar na tarde de terça-feira, e em seguida viaja para Curitiba. O time paulista tentará quebrar um tabu histórico contra o Atlético-PR: a última vitória como visitante contra o Furacão foi em 1982. A equipe paranaense nunca saiu derrotada pela paulista na Arena da Baixada.