Dorival Júnior

(Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)

William Correia
09/10/2017
17:14
São Paulo (SP)

Em sua entrevista coletiva nesta segunda-feira, Dorival Júnior ouviu sobre Kaká cogitar como possibilidade voltar ao São Paulo em 2018 e até se pensa em aproveitar o zagueiro Iago Maidana, emprestado ao Paraná até dezembro. Mas o técnico foi enfático nos dois casos: agora, só pensa em afastar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

- O Maidana vem fazendo um bom campeonato, estamos acompanhando, mas não tem definição nenhuma. Assim como sobre o Kaká, que vi as declarações dele e tem uma história muito bonita no clube. Mas só pensaremos nessas situações depois que sairmos da situação em que estamos. Anterior a isso, não temos a mínima condição de tentar planejar o ano seguinte.

Publicamente, Dorival não aceita falar em 2018 enquanto ver o Tricolor sob risco de jogar a Série B na próxima temporada. Ao longo de toda a sua entrevista, ressaltou que, a um ponto da zona de rebaixamento, se sente tão pressionado como se ainda estivesse  na faixa de descenso.

- A proximidade da zona de rebaixamento é tão grande que vivemos os mesmos momentos de quando estávamos nela. Ter saído da zona de rebaixamento não lhe dá direito de condição de achar que já alcançou o que queria. Não dá para comemorar, despreocupar, relaxar, nada que altere comportamento. Se não pontuarmos agora, será até pior, porque teremos uma rodada a menos e, na semana que vem estaremos novamente falando de Z4. É tudo que não queremos - disse Dorival.

O treinador assegura estar focado no jogo de quarta-feira, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte, um confronto direto na briga para se afastar do rebaixamento. E Dorival ainda destacou que nem fala com os dirigentes sobre a próxima temporada, nem mesmo em uma reunião recente.

- Tivemos reunião sobre assuntos gerais. Dificilmente teremos um novo contato enquanto tivermos nessa situação delicada, e foi apenas uma passada geral do que está sendo desenvolvido e realizado aqui dentro. Vivemos um momento difícil, conturbado pela situação na tabela, é muito cedo para falar em elenco. Teremos muitos jogos e treinos para observar com mais tranquilidade. A partir daí, buscar melhora para, no futuro, ter uma equipe mais composta e forte - falou o técnico, que tem contrato até dezembro de 2018 com o clube.

Confira outros assuntos abordados por Dorival em sua entrevista coletiva nesta segunda-feira:

Blindar elenco de rumores de reforços
Primeiro que estou com eles todos os dias, e todos os momentos possíveis e imagináveis no CT. Eles nos conhecem. Uma palavra basta se você conhece reação e maneira de agir. Tudo que se fala em torno, sempre tivemos mesmo discursos aqui dentro e nunca alterou. Jogadores estão focados em treinar, melhorar, buscar titularidade. Do restante, vão falar verdades, outras não, mas temos consciência de que vivemos em um mundo assim. Futebol tem muitas inverdades jogadas no ar e tão repetidas que valem como se fossem verdade, inverdades que valem como verdades. Em cima de muitas fofocas que existem, jogador precisa saber que, para ficar com equipe, só depende do seu rendimento. se ele não ficar, quando produzir, outra equipe vai querer contratá-lo. Jogador tem de se preocupar com seu rendimento e produtividade, nada além disso. Vamos conviver com esse tipo de conversa que às vezes nem se fala aqui dentro, mas valem como verdade tal a insistência de que são repetidas.

Três meses no São Paulo
Três meses é uma sacanagem. Parece ser muito tempo, mas não é. A equipe mudou muito, tem seis, sete jogadores que não têm 12, 13 jogos com a camisa da equipe. Isso pesa em um campeonato como o nosso exige, tão igual em troca de posições. Tivemos de acelerar o processo, mudamos algumas coisas e pagamos preço muito alto. Vamos aguardar um pouco mais. Trabalhamos o que tínhamos de trabalhar e espero que resultados apareçam de forma mais natural e segura.

Jogo contra o Atlético-MG
Temos de fazer jogo dentro das nossas condições, repetindo atuações que já tivemos fora. Com esse equilíbrio, poderemos buscar algo a mais. Será um confronto muito difícil, entre equipes praticamente nas mesmas condições. resultado positivo seria muito importante para a sequência, e na expectativa de resgatarmos o quanto antes a confiança. Caminhamos para isso, mas precisamos que resultado seguinte confirme bom resultado alcançado anteriormente. Para que isso se concretize, teremos de trabalhar muito, com concentração e seriedade. Esperamos um grande jogo e treinamos para isso.

Chance de terminar rodada em oitavo lugar
São dificuldades naturais de um campeonato tão disputado. Demos um primeiro passo, ainda que pequeno, tentando sair dessa zona, e agora precisamos ter consciência, nos estabelecer, buscando mais pontos e melhores resultados. É uma necessidade e todos estão conscientes. Queremos um jogo superior para aumentar a possibilidade de resultado.

Repetir sequência que derrubou Ceni

Esperamos fazer mais pontos do que aconteceu no primeiro turno. Vejo a equipe consciente e preocupada com essa necessidade de pontuar.

Quatro jogos em 12 dias
Nunca fiz meta na vida, jogo rodada a rodada, ponto a ponto. Teremos as semanas preenchidas, trabalhamos ao longo dessas semanas o que precisamos. Será um mês decisivo para termos condições reais de avaliarmos o que o São Paulo terá pela frente a partir de novembro. Se não quisermos passar por dificuldades na frente, teremos de acelerar neste momento.

Robinho
Sempre preocupa, independentemente do momento em que vivia. Não discuto se merecia ou não sair, mas retorno importante, faz a diferença, é muito complicado de ser marcado. Sem dúvida, precisaremos de muitas atenções. Que façamos uma marcação muito importante.