Wesley e Lyano - São Paulo

Lyanco e Wesley se desentenderam no treino do último sábado (Foto: Marcelo D. Sants/FramePhoto)

Marcio Porto
02/05/2016
12:00
São Paulo (SP)

Coisa normal de treino. Foi assim que o zagueiro Lyanco, de 19 anos, classificou seu desentendimento com o volante Wesley no treino do São Paulo do último sábado no CT da Barra Funda. O volante foi tirar satisfações ao ser atingido com uma braçada, pouco tempo depois de Lyanco e Calleri terem travado uma disputa com entradas duras. "Bate nele, caralho! Vai tomar no c...", disse Wesley peitando o jovem, que minimizou.

- É de querer vencer, querer ganhar. O Wesley é competitivo, o Calleri também, e eu também não gosto de dar mole. Gosto de mostrar para o treinador que estou pronto, que posso jogar. E não mudou nada, treino normal, dividida, braçada pra lá e pra cá. Mas depois do treino todo mundo se cumprimentou e está tudo certo - declarou Lyanco, em entrevista ao LANCE!.

Partindo pro México! ✈️✈️Foco total! 👊🏻💥 #Fechamento #CriseSóSeForDeRisos #Vemnêm #LV19 @SaoPauloFC

Uma foto publicada por Lyanco 👊🏼 (@lyancovoj) em

O zagueiro ressaltou que não passaram dos limites, mesmo com xingamentos do companheiro.

- Não, foi de treino, situação de competitividade, mas saindo do treino já conversamos, tudo certo.

Lyanco disse que depois do episódio já falou com Wesley e Calleri e tudo ficou em paz. Mesmo que não seja a primeira vez que ele e o argentino protagonizam duelos mais intensos no treino. Em uma atividade de fevereiro, o zagueiro chamou a atenção por duas entradas mais duras no centroavante. Ele citou o espírito aguerrido do companheiro, que também chega forte nas atividades no CT.

- Ele é argentino, já sabe como é, de chegar duro, e eu como zagueiro... Se eu não der, eu apanho. Então, às vezes acaba os dois entrando na dividida, um pegando no pé do outro, mas chega na hora já cumprimenta, tudo certo - frisou.

A jovem promessa do São Paulo viajou com a delegação para o México, onde quarta-feira o time enfrenta o Toluca (MEX), pela Libertadores. Convocado para a seleção Sub-21 da Sérvia, Lyanco vive bom momento, principalmente depois de que passou a circular no clube a informação de que o técnico argentino Marcelo Bielsa teceu pomposos elogios ao seu futebol. Bielsa negociou com a diretoria são-paulina antes da contratação de Edgardo Bauza e apontou o defensor como o maior promissor do grupo.

- Fiquei bastante feliz com isso, foi fruto do trabalho, que está sendo valorizado, reconhecido, para mim é muito importante - afirmou.