icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/08/2015
12:48

Os jogadores do São Paulo seguem discursando com convicção a favor da permanência do técnico Juan Carlos Osorio. Depois de Alexandre Pato dizer que perder o treinador seria uma tragédia, nesta segunda-feira foi a vez de Rodrigo Caio comentar a possível saída do colombiano, seja pela proposta para assumir a seleção do México ou pela falta de resultados no Tricolor.

- É uma decisão pessoal, mas creio que ele quer permanecer, seguir com o trabalho... O pensamento dele é de mudar a situação e vencer os jogos. Ele tem as filosofias dele, um jeito de trabalhar diferente e que estamos tentando nos adequar. É difícil, mas todos estão empenhados nisso e juntos com ele para sair dessa. Não queremos que ele saia. Sabemos das nossas qualidades para reverter tudo isso. Acredito que todos estejam empenhados nisso - destacou.

Apesar do desmanche no elenco, que perdeu oito jogadores em menos de três meses, Rodrigo acredita que o elenco são-paulino tem potencial suficiente para iniciar uma reação imediata nesta quarta-feira, às 19h30. Os tricolores vão ao Castelão, em Fortaleza, para reverter a vantagem de 2 a 1 do Ceará e tentar a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil.

- Todos nós acreditamos muito no professor. Acreditamos muito nas filosofias dele, mesmo quando não dá certo. A partir do momento em que voltarmos a vencer, as coisas que ele faz darão certo de novo. É uma fase ruim, mas que depende somente de nós. Vamos dar a volta por cima, confiamos nas qualidades dele, nas filosofias diferentes que tenta impor... Ele e nós precisamos de tempo e paciência. Quarta-feira esperamos dar o resultado - projetou o camisa 3.

E a reação imaginada pelo zagueiro revelado em Cotia começará a ser construída nesta terça-feira. Rodrigo Caio espera que jogadores e comissão técnica tenham uma boa conversa no CT da Barra Funda antes da viagem para o Nordeste. É com união e respaldo que o garoto de 21 anos confia na volta por cima do São Paulo após três derrotas consecutivas na temporada: para Goiás, Ceará e Flamengo.

- Não é o fim do mundo. Temos e damos o respaldo do treinador. Temos que colocar nossa cabeça no lugar, confiar em todos os jogadores e saber que temos condições. A gente se sente chateado pelos resultados. Falaremos para o grupo se fechar e dar resultado na quarta. Nunca faltou dedicação aqui. Qualquer treinador que estivesse aqui sem vitórias seria contestado. Quando ganha é bom, quando perde é ruim. É assim para jogador e treinador, mas o trabalho está sendo bem feito e com dedicação. Quando chegou as coisas davam certo, ganhávamos e elogiavam. Começamos a perder e vieram as críticas, é natural - opinou.

Os jogadores do São Paulo seguem discursando com convicção a favor da permanência do técnico Juan Carlos Osorio. Depois de Alexandre Pato dizer que perder o treinador seria uma tragédia, nesta segunda-feira foi a vez de Rodrigo Caio comentar a possível saída do colombiano, seja pela proposta para assumir a seleção do México ou pela falta de resultados no Tricolor.

- É uma decisão pessoal, mas creio que ele quer permanecer, seguir com o trabalho... O pensamento dele é de mudar a situação e vencer os jogos. Ele tem as filosofias dele, um jeito de trabalhar diferente e que estamos tentando nos adequar. É difícil, mas todos estão empenhados nisso e juntos com ele para sair dessa. Não queremos que ele saia. Sabemos das nossas qualidades para reverter tudo isso. Acredito que todos estejam empenhados nisso - destacou.

Apesar do desmanche no elenco, que perdeu oito jogadores em menos de três meses, Rodrigo acredita que o elenco são-paulino tem potencial suficiente para iniciar uma reação imediata nesta quarta-feira, às 19h30. Os tricolores vão ao Castelão, em Fortaleza, para reverter a vantagem de 2 a 1 do Ceará e tentar a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil.

- Todos nós acreditamos muito no professor. Acreditamos muito nas filosofias dele, mesmo quando não dá certo. A partir do momento em que voltarmos a vencer, as coisas que ele faz darão certo de novo. É uma fase ruim, mas que depende somente de nós. Vamos dar a volta por cima, confiamos nas qualidades dele, nas filosofias diferentes que tenta impor... Ele e nós precisamos de tempo e paciência. Quarta-feira esperamos dar o resultado - projetou o camisa 3.

E a reação imaginada pelo zagueiro revelado em Cotia começará a ser construída nesta terça-feira. Rodrigo Caio espera que jogadores e comissão técnica tenham uma boa conversa no CT da Barra Funda antes da viagem para o Nordeste. É com união e respaldo que o garoto de 21 anos confia na volta por cima do São Paulo após três derrotas consecutivas na temporada: para Goiás, Ceará e Flamengo.

- Não é o fim do mundo. Temos e damos o respaldo do treinador. Temos que colocar nossa cabeça no lugar, confiar em todos os jogadores e saber que temos condições. A gente se sente chateado pelos resultados. Falaremos para o grupo se fechar e dar resultado na quarta. Nunca faltou dedicação aqui. Qualquer treinador que estivesse aqui sem vitórias seria contestado. Quando ganha é bom, quando perde é ruim. É assim para jogador e treinador, mas o trabalho está sendo bem feito e com dedicação. Quando chegou as coisas davam certo, ganhávamos e elogiavam. Começamos a perder e vieram as críticas, é natural - opinou.