Hudson - Sao Paulo

Hudson pode ter sequência como titular na reta final desta temporada (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)

LANCE!
13/11/2015
12:46
São Paulo (SP)

O elenco do São Paulo teve apenas dois de trabalho na segunda passagem de Milton Cruz como treinador interino, mas o volante Hudson assegura que já consegue identificar mudanças no estilo do coordenador técnico em relação ao primeiro semestre. Para o camisa 25, Milton agora é uma mistura de Muricy Ramalho e Juan Carlos Osorio, seus antecessores na temporada.

- O Milton aprendeu muito com o Muricy e continuou aprendendo muito com o Osorio. Está implantando essa mistura, conhece bem os atletas e está levando em conta a vontade do elenco para treinar. Acredito que ele seja uma mistura de Muricy com Osorio. Talvez os mais jovens tenham dificuldade, mas o resto está acostumado a isso e vai se adaptar rapidamente - exaltou.

E neste processo de adaptação ao "novo Milton Cruz", Hudson acredita que pode largar na frente da concorrência por uma vaga no meio de campo titular do Tricolor. Foi na primeira passagem do interino em 2015 que o marcador viveu seu melhor momento na temporada, chegando até a atuar aberto pela direita para auxiliar o lateral-direito Bruno.

- Pode ter certeza que estou feliz. Acredito que possa ter mais chances de novo, mas terei que fazer por merecer nos treinos e nos jogos. É uma coisa que os jogadores falam: treinador é bom para os 11 que jogam, mais ou menos para os que ficam no banco e para o resto é uma bosta. Se eu não jogo, preciso trabalhar para ganhar meu espaço - destacou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Hudson no CT da Barra Funda:

Acredita que a diretoria anterior errou ao contratar Doriva?

​Não cabe a mim dizer se foi acertada ou não a escolha. Poderia ter conseguido uma sequência de vitórias e a história seria outra. A torcida quer que o novo treinador tenha bons resultados. E queremos isso também.

Mas você aprovou a passagem do ex-treinador?
​Eu, particularmente, gosto muito da pessoa do Doriva, que se preocupa muito com os jogadores. Tentou um sistema de trabalho que não trouxe resultados e isso, com a nova presidência, fez com que a troca fosse natural. É um grande cara, tem um futuro brilhante pela frente, torcerei muito por ele e quem sabe ele volta ao São Paulo no futuro.