Sport x São Paulo - Diego Souza, Hudson e Denis

 Diego Souza e Hudson disputaram bola no alto no gol do Sport e Denis observa (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Marcio Porto
06/10/2016
14:26
São Paulo (SP)

Pelo menos um jogador do São Paulo retornou de Recife com a sensação de dever cumprido na partida contra o Sport, na última quarta-feira: o goleiro Denis. Salvador com uma defesa que impediu a derrota no fim do embate, o camisa 1 diz que trocaria o lance pela vitória tricolor e lamentou as chances desperdiçadas. Ele falou no desembarque da equipe na capital paulista na tarde desta quinta-feira.

- Preferia que o time tivesse matado o jogo no primeiro tempo, fizesse os gols para sair com a vitória. Estamos numa situação difícil, precisamos ganhar o mais rápido possível - alertou o goleiro.

Denis também não soube explicar o porquê de o time ter caído tanto no segundo tempo, inclusive fisicamente. Ele não vê problema na preparação feita no CT da Barra Funda.

- Difícil falar o porquê, a equipe está treinando bem, a preparação física foi feita da melhor maneira possível, o desgaste é normal, não podemos colocar culpa na preparação, é normal, temos que tirar o máximo de cada um - disse.


Faltam palavras também na hora de explicar o mau momento da equipe, que pode ficar a dois pontos da zona do rebaixamento ao término desta rodada. O goleiro destacou sua volta por cima, mas não sabe dizer por que o time não sai da zona desconfortável. Não há o que falar.

- Para mim é muito difícil, o que passei, passei por muitas críticas, dei a volta por cima, hoje consigo ajudar a equipe. Estou fazendo o meu melhor a cada jogo, mas não queria que nossa situação estivesse tão delicada. Vou procurar trabalhar a cada dia mais, para evitar o máximo de gols possíveis. É difícil, porque não tem o que falar, não tem mais desculpas - analisou.

O São Paulo volta a treinar nesta sexta-feira no CT da Barra Funda. A equipe volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Santos, no Pacaembu. No fim de semana, ainda torce contra Figueirense, que encara o Botafogo, e Cruzeiro, que pega a Ponte Preta, para não ficar em situação mais complicada no Campeonato Brasileiro. Com 36 pontos, tem cinco a mais do que o Figueirense, o 17º colocado.