Hernanes

Capitão do São Paulo não se permite pensar em nada além da busca pelos 47 pontos (Eduardo Viana/LancePress!)

LANCE!
30/10/2017
23:26
São Paulo (SP)

A acentuada queda do Corinthians no segundo turno do Campeonato Brasileiro fez Hernanes ter de se controlar internamente. O capitão do São Paulo conta que, nesse domingo, quando o arquirrival perdeu da Ponte Preta, chegou a fazer contas sobre a possibilidade de ser campeão brasileiro.

- Parece que ninguém quer ser campeão. É engraçado. O Corinthians perdeu ontem (domingo) e comecei a pensar: eles têm 59 pontos, temos 40, são 19 pontos de diferença, vamos disputar 21... Fui fazendo as contas, mas logo pensei: calma, calma, o objetivo é outro. Essa conta gasta muita energia e não podemos nos dar ao luxo de calcular isso. Não quero e me recuso a pensar nisso - disse o Profeta ao SporTV.

O meio-campista chega a dizer que o Corinthians já provou que não é tão superior aos adversários quanto se imaginava, mas controla seus anseios. O camisa 15 não quer que ele e seus colegas percam de vista o verdadeiro objetivo do time atualmente: somar, ao menos, sete pontos nas sete rodadas que restam no Campeonato Brasileiro.

- O nosso objetivo são os 47 pontos para termos certeza e segurança de que atingimos o objetivo que nos propusemos. Isso é o mais importante. Temos de ver em que momento atingimos. Se atingirmos rapidamente, podemos pensar em algo mais, mas não atingimos ainda - falou Hernanes, focado em evitar o rebaixamento.

O São Paulo está na 11ª colocação, com 40 pontos, a cinco pontos da zona de rebaixamento e dentro da faixa da tabela que dá vaga na próxima Copa Sul-Americana. E a equipe atingiu, pela primeira vez desde maio, duas vitórias seguidas, exatamente depois de uma bronca pública de Hernanes após a derrota por 3 a 1 para o Fluminense. Mas o jogador não condiciona a melhora da equipe a suas declarações.

- No futebol, nunca é uma coisa só, mas, às vezes, é só um detalhezinho, posicionamento de jogar. Não acredito que foi minha cobrança especificamente. Já tinha se falado muito, não foi a primeira vez. O time estava em um processo de se encontrar e conseguiu ter consistência nos dois últimos jogos. Mas não estou satisfeito ainda, estou curioso para ver essa reação em mais um jogo fora de casa. Ainda temos de ver - declarou, de olho no duelo de sábado, contra o Atlético-GO, em Goiânia.