Cueva - São Paulo

Cuevita, como é chamado no Peru, posa para foto no CT da Barra Funda (Foto: Juca Pacheco/saopaulofc.net)

LANCE!
22/06/2016
18:25
São Paulo (SP)

Christian Cueva já está integrado ao elenco do São Paulo e, enquanto aguarda ser regularizado para estrear, já faz planos com a camisa do Tricolor. O meia-atacante não vê a hora, por exemplo, de atuar com Paulo Henrique Ganso, de quem é fã, mas acabou sendo algoz na semana passada. Afinal, o Peru eliminou o Brasil do Maestro na Copa América Centenário.

- O Ganso é um grande jogador. O elenco conta com atletas experientes, como o Michel Bastos também. O grupo é qualificado. Sempre gostei muito do Ganso e acompanhei o futebol dele. É um jogador que gosto de ver jogar, que tem técnica e pensa o jogo. Quero aprender bastante com ele nesta nova fase da minha carreira. Mesmo antes de chegar aqui, sempre admirei o futebol do Ganso. Ele é diferente de qualquer um no futebol sul-americano - opinou.

O peruano de 24 anos voltou a agradecer ao São Paulo pela oportunidade, como já havia feito quando a negociação com o Toluca (MEX) foi fechada por R$ 8,8 milhões. Cuevita, como é chamado em seu país, agora celebra o fato de encontrar um elenco com muitos sul-americanos. Há argentinos (Edgardo Bauza, Calleri e Centurión), um uruguaio (Lugano) e um chileno (Mena).

- Isso é bom, ajudará bastante. Espanhol e português são parecidos, então com o tempo, vou falar bem. Será uma boa convivência. A equipe conta com uruguaio, chileno e argentinos, e já os enfrentei algumas vezes. O Lugano é um grande jogador, e sempre acompanhei a sua trajetória na seleção uruguaia. Sei que o ambiente aqui é bom, e quero aproveitar da melhor maneira - exaltou.

Já descartado da partida contra o Sport, às 21h desta quinta-feira no Morumbi, Cueva também não deve conseguir atuar contra o Santos, às 16h de domingo. O São Paulo corre para regularizar a documentação do peruano, que não poderá participar da Copa Libertadores da América por já ter defendido o Toluca na competição. 

- Estou bem fisicamente, porque estava na disputa da Copa América Centenário com a seleção peruana. Aguardo a regularização de alguns documentos, e depois já ficarei à disposição. Quem decide é o Bauza, mas se ele precisar já estou pronto (risos). Ter disputado a Copa América me ajudou, porque estou bem condicionado e isso me favorece - explicou.