Marcio Porto
26/06/2016
16:08
São Paulo (SP)

O São Paulo fará uma proposta próxima a 8 milhões de euros (cerca de R$ 32 milhões) ao Porto para assegurar a permanência do zagueiro Maicon, cujo contrato vence na próxima quinta-feira. Quem disse foi o presidente Carlos Augusto Barros e Silva, que confirmou informação dada pelo vice José Médicis em entrevista à Rádio Jovem Pan.

- É por aí, é por aí. Vamos tentar de tudo e estamos 100% confiantes de que dará tudo certo - afirmou Leco, apelido do presidente do São Paulo.

Oito milhões de euros é o valor estimado pedido pelo Porto. Para sacramentar a negociação, o São Paulo enviou na última sexta-feira o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira para Portugal. Ele voltará com a resposta definitiva, mais provavelmente até terça-feira. Leco também admitiu que, se o clube português não quiser cedê-lo em definitivo, a tentativa será por empréstimo.

- De três, até o fim do ano, de um mês. Aceitaremos tudo para ele ficar e jogar a Libertadores - disse.

O São Paulo estudou uma oferta "sofisticada" para oferecer ao Porto e espera desfecho positivo. O clube fechou nos últimos dias a venda do atacante Ewandro à Udinese (ITA) e ficará com 75% de 3 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões). Esse valor pode entrar na negociação de Maicon, já confirmou o presidente tricolor. 

Na chegada ao Morumbi, Maicon não falou com a imprensa. O zagueiro já disse que quer ficar e espera final feliz na novela de sua permanência. Esse é o único modo de ele disputar as semifinais da Libertadores contra o Atlético Nacional (COL). O primeiro jogo é no próximo dia 6, no Morumbi.