LANCE!
30/06/2016
12:44
São Paulo (SP)

O São Paulo não terá Paulo Henrique Ganso na primeira semifinal da Copa Libertadores da América, contra o Atlético Nacional (COL). O Maestro teve um estiramento no músculo posterior da coxa direita constatado na manhã desta quinta-feira e foi descartado pelo Tricolor para o duelo de ida contra o time colombiano, em 6 de julho, no Morumbi. Para o confronto de volta, dia 13, em Medellín, a participação do armador é improvável.

A avaliação foi feita menos de 12 horas após o meia sentir fisgada na coxa direita durante a vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, na última quarta-feira, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Como parte do planejamento da comissão técnica, o camisa 10 começou o duelo no banco de reservas, entrou aos 15 minutos do segundo tempo e sentiu a lesão na reta final do confronto.

São Paulo x Fluminense - Ganso
Veja o momento da lesão de Ganso

Para evitar problemas físicos nos titulares, como aconteceu com Kelvin, Patón já havia deixado Ganso fora do clássico com o Santos no domingo passado. O armador também seria preservado neste domingo, contra a Ponte Preta, e a entrada contra o Flu serviria apenas para manter o ritmo de jogo. O Maestro sabia e concordava com a estratégia do treinador.

Foi a primeira lesão muscular de Ganso no São Paulo. A última aconteceu em 2012, ainda pelo Santos

Quando passou pela zona mista do Morumbi após o triunfo sobre os cariocas, Ganso pediu para não falar com a imprensa e caminhou rápido rumo ao estacionamento. Quem o viu no vestiário relatou enormes tristeza e frustração com a chance de ser desfalque justamente na reta final da Libertadores, competição na qual tem sido protagonista do São Paulo.

Das 14 partidas do Tricolor no torneio até aqui, Ganso só não esteve em campo no duelo de volta das oitavas de final contra o Toluca (MEX). Ele ainda marcou gols contra River Plate (ARG) e Trujillanos (VEN) para garantir empates importantes fora de casa na fase de grupos e anotou duas assistências. No geral, o camisa 10 tem sete assistências (líder no elenco) e sete gols (vice-líder, atrás somente de Jonathan Calleri).