HOME - São Paulo x São Bernardo - Campeonato Paulista - Lugano (Foto: Ale Vianna/Eleven/LANCE!Press)

Diego Lugano em ação pelo São Paulo (Foto: Ale Vianna/Eleven/LANCE!Press)

Bruno Grossi e Marcio Porto
12/04/2016
08:05
São Paulo (SP)

Quarta-feira à noite, Morumbi lotado, São Paulo destroçando seu adversário em campo. A cena que ficou comum na história e preferida do torcedor são-paulino tem mais uma chance de acontecer nesta quarta-feira, contra o River Plate (ARG). É o que Lugano, principal ídolo, chama de “noite de Libertadores”. É do que o São Paulo precisa se quiser continuar vivo na competição sul-americana.

– Será um jogo especial e decisivo, com a cara do São Paulo. Daqui para a frente todas as partidas serão assim. Será vida ou morte. Voltei para isso, essas noites de Libertadores com estádio lotado. Estamos prontos para nosso objetivo diante do campeão da América. É a cara do clube – afirmou Lugano.

O zagueiro ainda não tem presença confirmada no duelo, mas sabe que o time se saiu bem nas últimas “noites de Libertadores”. Ano passado, em três ocasiões contra times grandes, com estádio lotado e pressão, o São Paulo venceu: San Lorenzo (1 a 0) e Corinthians (2 a 0) na fase de grupos e Cruzeiro (1 a 0), nas oitavas de finais. O histórico na passagem de Lugano é ainda melhor: semifinal em 2004, título em 2005 e a final em 2006 (leia mais abaixo).

Já esse ano foi apenas um jogo, goleada de 6 a 0 para o Trujillanos (VEN), mas a festa foi reduzida: Lugano, machucado, não estava em campo e apenas 18 mil torcedores foram ao estádio apoiar. Nesta quarta, a situação será diferente..

A torcida já comprou quase 40 mil ingressos, o que garante o recorde de público na temporada, superando os 32.567 que viram a vitória por 1 a 0 sobre o César Vallejo (PER), no Pacaembu. As arquibancadas estão esgotadas. O treino de hoje, para completar, será no Morumbi.

Tem toda uma atmosfera. Resta saber se o time fará sua parte.

NOITES DE MORUMBI

Lugano 2005
Contra o rival de amanhã, o São Paulo protagonizou uma das grandes noites na Libertadores. Venceu por 2 a 0 na semifinal, jogo em que Lugano teve grande atuação e ficou marcado por entrada dura no atacante chileno Salas. A consagração veio com a goleada por 4 a 0 sobre o Atlético-PR na final.

São Paulo
Lugano encara o River em 2005 (Foto: Nelson Almeida/Lancepress!)

Lugano 2006
A semifinal também foi histórica. O São Paulo venceu o Chivas (MEX) por 3 a 0 e se vingou do adversário do qual tinha perdido duas vezes na primeira fase. A torcida fez a festa. Já na final, a decepção, na despedida de Lugano no Morumbi pelo clube: derrota de 2 a 1 para o Internacional.

Sem Lugano
Nos últimos anos, apesar dos fracassos, ainda houve noites épicas. Em 2013, a classificação às oitavas de final veio na última rodada com vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG de Ronaldinho, futuro campeão. Ano passado, vitórias contra o Corinthians (2 a 0) e Cruzeiro (1 a 0) empolgaram.

São Paulo
Ceni marca contra o Atlético-MG em 2013 (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)