Ricardo Gomes

Ricardo Gomes, zagueiro durante a carreira de atleta, cuidou da defesa(Foto: Maurício Rummens/Fotoarena)

LANCE!
20/10/2016
12:54
São Paulo (SP)

Com o ambiente mais leve e os jogadores mais confiantes, o São Paulo realizou o penúltimo treino antes de encarar a Ponte Preta pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Debaixo de sol forte na manhã desta quinta-feira, o elenco e a comissão técnica foram divididos em dois grupos para atividades específicas de ataque e defesa no CT da Barra Funda.

De um lado, Ricardo Gomes reuniu a maioria dos defensores - zagueiros, laterais e volantes - para fazer ajustes de posicionamento em bolas paradas. Quando a ideia era melhorar a parte defensiva, Jean Carlos e Michel Bastos cruzavam e seis jogadores precisavam marcar outros seis: Lyanco, Douglas, Rodrigo Caio, Mena, João Schmidt e Mena.

O técnico variou a formação, sacando ora Lyanco, ora Douglas, e mantendo a dúvida sobre quem ocupará o posto dos suspensos Lugano e Maicon. Mais tarde e sem adversários, o mesmo sexteto que marcava as bolas cruzadas passou a treinar a movimentação ofensiva do fundamento e ganhou o reforço do centroavante Chavez. Wesley, então, deu mostras de que deve ser o substituto de Buffarini (suspenso) na lateral direita e efetuou as cobranças.

Treino São Paulo
Pintado comandou atividade ofensiva (Foto: Bruno Grossi)

Enquanto isso, o auxiliar Pintado trabalhava na área oposta do gramado com um grupo formado basicamente por meias e atacantes - exceções a Matheus Reis, Buffarini, Auro e Wellington. Três times de quatro foram formados, com um fora da área servindo de coringa e com direito a dois toques na bola e dois dentro, com toques livres e ordem de concluir rapidamente a gol.

Pintado repreendeu os atletas que "enfeitaram" demais as jogadas ou que exageraram nos passes de lado e gritava: "Tabela e finaliza. Área é situação de jogo, tem que concluir logo". O grupo logo atendeu aos pedidos do auxiliar e a quantidade de gols aumentou. David Neres, novo xodó da torcida, e os recém-chegados Robson e Jean Carlos foram os destaques.

Para encerrar a manhã de treinos, Kelvin, Neres e Luiz Araújo se juntaram a Thiago Mendes, Cueva, Chavez e Pedro para trabalho de ultrapassagens, tabelas e finalizações. O exercício variava jogadas de linha de fundo, cortes para dentro dos pontas e giros dos pivôs. A equipe volta a treinar nesta sexta-feira, às 10h, no Morumbi.

O estádio será palco também da partida de sábado, às 17h, contra a Ponte Preta. Além dos suspensos Maicon, Lugano e Buffarini, Ricardo Gomes não poderá contar mais uma vez com os lesionados Hudosn, Carlinhos e Bruno.