Denis - São Paulo

Denis voltou a ser titular do São Paulo no último sábado, contra o Sport (Foto: Mauro Horita)

Bruno Grossi
03/11/2015
08:05
São Paulo (SP)

Denis começou uma nova vida no São Paulo nos 3 a 0 sobre o Sport na 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Respaldado por Doriva, o goleiro recuperou o status de reserva imediato de Rogério Ceni, irá substituí-lo durante a recuperação de lesão no tornozelo direito e pode começar a próxima temporada com o peso de ser o jogador mais antigo do elenco.

O posto pertence atualmente ao próprio, com 25 anos de Morumbi, mas com contrato válido somente até 10 de dezembro. O sucessor natural do Mito como “ancião” do elenco seria Luis Fabiano, já com oito anos somados em três passagens. O problema é que o centroavante também terá o vínculo encerrado no próximo mês e já tem falado em tom de despedida.

Há ainda o goleiro Léo, com 11 anos de São Paulo e sete no elenco profissional. Assim como Ceni e Fabuloso, o atleta de 25 anos criado em Cotia tem vínculo válido somente até dezembro e pode se despedir definitivamente do Tricolor – no ano passado, chegou a ser emprestado ao Linense no Paulistão.

A renovação de qualquer um dos três é algo distante, deixando o caminho livre para Denis se transformar em uma das referências do elenco. Em número de partidas, no entanto, o camisa 12 ainda tem mais rivais para superar. Paulo Henrique Ganso (184), Rodrigo Caio (149) e Reinaldo (102) estão à frente do reserva, com 90 jogos pelo Tricolor no currículo – Edson Silva, com 116, é mais um que deve sair ao fim desta temporada.

Enquanto diretoria e comissão técnica procuram um líder, que pode ser Diego Lugano, Denis terá a reta final de 2015 para provar seu papel de referência para os companheiros. Após oito meses de recuperação de cirurgia no ombro direito, pode-se dizer que 2016 já começou para o goleiro de 27 anos.

– Só quem fica fora tanto tempo assim sabe o quanto é difícil ter a cabeça no lugar. Foram oito meses sem poder atuar, mas agora estou bem de novo. Estou muito feliz, porque o principal é poder ajudar a equipe. A equipe entrou focada no Brasileiro, porque é o que nos resta – valorizou Denis.