Michel Bastos

Michel Bastos foi um dos agredidos no protesto deste sábado (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)

Bruno Grossi
27/08/2016
15:30
São Paulo (SP)

O São Paulo só terá a definição do time que enfrentará o Coritiba pela 22ª rodada na manhã deste domingo. Com o elenco ainda nervoso devido à invasão de torcedores no CT da Barra Funda, a comissão técnica quer esperar os ânimos se acalmarem para conversar com cada atleta e, assim, divulgar a lista de relacionados para o duelo no Morumbi.

A princípio, todos os jogadores do plantel estão convocados, inclusive para a concentração na noite deste sábado. Após reunião da diretoria, os atletas serão ouvidos por Ricardo Gomes e companhia para saber quem tem condições psicológicas de participar do jogo das 16h de domingo. Há uma preocupação especial - e natural - com os casos de Wesley e Michel Bastos.

Os dois sofreram agressões durante a invasão ao CT e o clube tenta respaldá-los para evitar maiores problemas com a Justiça e o Sindicato dos Atletas. Outro foco dos cuidados é o lateral-esquerdo Carlinhos, que só escapou de ser agredido graças a intervenção do volante João Schmidt, um dos poupados pelos manifestantes. O lateral-direito Bruno e o atacante Gilberto devem ser desfalques, mas por lesões.

Já estavam no CT, desde o momento da confusão, o diretor-executivo Gustavo Oliveira, o diretor de futebol José Jacobson Neto e o vice-presidente de futebol José Alexandre Médicis. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, porém, só chegou mais tarde ao local, pois acompanhava a inauguração de um busto em homenagem a Juvenal Juvêncio no CFA Laudo Natel, em Cotia. Uma entrevista coletiva de Leco ficou marcada para as 16h deste sábado.