Daniel - Treino do São Paulo
Bruno Grossi e Marcio Porto
30/03/2016
08:05
São Paulo (SP)

Quando foi contratado pelo São Paulo, no fim de 2014, o meia Daniel se recuperava de uma grave lesão no joelho direito. Era uma aposta. Pouco mais de um ano depois, o camisa 8, enfim, tem a oportunidade de retribuir a confiança depositada pelo clube e torcedores, que aguardam por boas atuações.

Nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Linense, pelo Campeonato Paulista, o meia fará sua quarta partida consecutiva como titular, a maior sequência já atingida pelo Tricolor desde que foi anunciado como reforço. A hora é agora e começa em São José do Rio Preto, local do confronto.

– O clube quis me contratar mesmo lesionado, em uma situação difícil. Mesmo assim confiou no meu futebol, também recebo carinho do torcedor, que sempre foi importante pra mim. Todos os funcionários praticamente me carregaram no colo. Quero ajudar, levar o time do São Paulo, para retribuir o que fizeram por mim – afirmou Daniel, em entrevista ao LANCE!

As oportunidades chegaram com o técnico Edgardo Bauza, que passou a enxergar no camisa 8 uma opção para ter mais profundidade e agressividade contra a dificuldade do time em marcar gols. Daniel começou o clássico contra o Palmeiras, depois contra Ituano, Botafogo e Santos. Criou seis chances de gol, mas ainda não balançou redes. Ele sente que está chegando a hora.

– Com certeza eu me cobro muito, não só por boas atuações, jogadas, como por gols. Sou quase um atacante, me cobro muito, espero poder marcar e não parar mais – diz.

Até esta sequência, Daniel tinha feito apenas dois jogos pelo São Paulo, no ano passado. Ele machucou o joelho novamente logo após chegar no clube e ficou mais oito meses em recuperação. Quando voltou, ficou sem espaço. A torcida, portanto, ainda o conhece pouco. Mas, na visão dele, poderia ser diferente.

– Não sei explicar, eu vinha treinando forte desde que me recuperei ano passado. Tive poucas oportunidades – lamenta o meia.

Quem sabe faz a hora, Daniel!