Júnior Tavares em treino do São Paulo

Lateral-esquerdo conta estratégia do time contra o Atlético-PR, neste sábado (Érico Leonan/saopaulofc.net)

William Correia
13/10/2017
19:35
São Paulo (SP)

Júnior Tavares deu entrevista coletiva nesta sexta-feira depois de um treino leve, no qual Dorival Júnior se preocupou mais em poupar os jogadores de qualquer desgaste. Mas o lateral-esquerdo indicou como o São Paulo se prepará para enfrentar o Atlético-PR, neste sábado, no primeiro jogo de uma sequência como mandante no Pacaembu, sem nenhum trabalho tático. A chave está na conversa.

- Estávamos muito bem, somando pontos, fomos com objetivo de vencer o Atlético-MG, na quarta-feira, e não vencemos. Tivemos pouco tempo, mas conversamos bastante com o Dorival para acertar. Analisamos os erros para buscar a vitória agora - falou o camisa 22, que será titular em uma equipe que terá até quatro alterações.

Dorival promoverá as voltas de Arboleda e Cueva, que estavam com suas seleções, e pode ter os desfalques de Militão e Petros, que estão com desgaste muscular - Buffarini e Jucilei estão prontos para substitui-los. Mas Júnior Tavares assegura que a falta de tempo para treinar não será desculpa.

- Esse é o calendário do futebol brasileiro, sabíamos que seriam jogos próximos. Isso não é desculpa para não darmos o nosso melhor. O São Paulo é um clube muito grande, temos de vencer e disputar sempre, sabemos o peso e o tamanho da camisa. Vamos procurar a vitória - prometeu, avisando que a saída do Morumbi, que receberá shows, também não pode gerar prejuízo.

- O Pacaembu será nossa casa. A torcida sempre tem feito o seu papel, ajudando, e vai empurrar no Pacaembu, contamos com eles. A decisão (sair do Morumbi) não vem de mim. Estamos deixando isso de lado e vamos fazer nosso dever em campo, de vencer os jogos. Agora, é no Pacaembu. Temos de nos adaptar ao máximo e dar o melhor, independentemente de ser no Morumbi ou no Pacaembu - avisou Júnior, contando como sua rotina é afetada com a volta à zona de rebaixamento do Brasileiro.

- Nenhum clube grande gosta de viver o que estamos vivendo. Estamos jogando, sempre procurando vitórias. É chato o clima que vivemos, mas procuramos reverter sempre. Não é hora de sair de casa. Conversamos entre nós para buscar o bem do grupo e melhorar no dia a dia.

Confira outros assuntos abordados por Júnior Tavares:

Disputa com Edimar
Sempre me senti bem, o professor vem conversando comigo para melhorar. Escuto o Dorival e companheiros para ajudar o São Paulo. Eu ou Edimar vamos dar o máximo, isso não preocupa porque estamos prontos para ajudar.

Derrota "dentro dos planos" contra o Atlético-MG?
Não contávamos com derrota. Não planejamos meta de pontos, pensamos em jogo a jogo. Buscamos as vitórias sempre, para somar pontos. O Atlético-MG tem méritos pelo primeiro tempo que fez.

Volta de Cueva e Arboleda
Dependemos só de nós, para somar pontos e esquecer um pouco os adversários. Cueva é um grande jogador, assim como o Arboleda. Vamos usar os melhores, precisamos de jogadores como eles.