Coletiva - Leco São Paulo

(Foto: Marcello Zambrana/AGIF/Lancepress!)

William Correia
24/09/2017
22:21
São Paulo (SP)

O São Paulo segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, e precisa lidar com problemas também fora dele. Pedro Miguel Mauad, membro do Conselho Deliberativo do clube, acusa o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva de agressão logo depois do empate por 1 a 1 diante do Corinthians, em clássico iniciado na manhã deste domingo, no Morumbi.

Mauad relatou a conselheiros que quis cumprimentar Leco logo depois do Majestoso, na saída dos camarotes, quando passou a ser xingado e ameaçado. O conselheiro disse que foi abordado pelo filho do presidente, exigiu que não fosse encostado por ele e, na sequência, Leco teria tentado agarrá-lo pelo pescoço. A confusão acabou apartada por seguranças.

Pedro Mauad deve fazer Boletim de Ocorrência nesta segunda-feira e uma representação no Conselho Deliberativo contra o presidente. Até a publicação desta notícia, o clube e o dirigente foram procurados, mas não se posicionaram oficialmente sobre o caso.