Maicon treina no Pacaembu antes do San-São

O zagueiro Maicon é o capitão do São Paulo 

Marcio Porto
12/10/2016
12:08
São Paulo (SP)

A insatisfação do torcedor do São Paulo com a má fase do time é compreendida pelo capitão Maicon. Nesta quarta-feira, o zagueiro disse que o momento não permite cobrar apoio dos torcedores. Nesta quinta, o Tricolor enfrenta o Santos em clássico no Pacaembu. Foi do estádio que o camisa 27 concedeu entrevista após o treino desta quarta pela manhã.

- A gente trabalhou bem a semana para que pudéssemos estar bem preparados para o clássico. Vamos enfrentar uma equipe bastante qualificada, que está na ponta da tabela. A gente não está naquele momento bom para cobrar o apoio da torcida, mas espero que aquele que ama o clube possa comparecer - afirmou Maicon.

Até o momento, o São Paulo vendeu 16 mil ingressos para a partida. Vale lembrar que o clássico será com torcida única, por determinação das autoridades paulistanas. O jogo será no Pacaembu por um acordo firmado entre os clubes. No primeiro turno, o San-São também foi no estádio, mas com mando do Santos, que venceu por 3 a 0. Desta vez, Maicon espera tirar proveito da situação.

- Teoricamente, é um campo neutro, mas só estarão torcedores do São Paulo. Isso pode nos favorecer. Independente de Morumbi ou Pacaembu, estaremos preparados para fazer um bom jogo - analisou o capitão.

Com 36 pontos, o São Paulo tem três acima do Internacional, que iniciou a rodada como 17º colocado, o primeiro da zona do rebaixamento. A briga ainda é lá embaixo e Maicon ainda não consegue dizer se o time escapará da degola.

- Não podemos falar do futuro. O futuro pertence a Deus. A gente promete que vai trabalhar ainda mais para tirar o São Paulo dessa situação até o final do campeonato - declarou o capitão tricolor.

Em sete clássicos este ano, o São Paulo obteve apenas uma vitória, contra o Palmeiras, no Morumbi, quatro derrotas e dois empates.